Ir para o Conteúdo da página Ir para o Menu da página
Carregando Dados...

Direitos humanos são para todas as pessoas, garante advogado

Jackson da Silva Leal esteve no Do Avesso e falou sobre senso comum
Por Erik Behenck Criciúma - SC, 10/04/2018 - 15:46Atualizado em 10/04/2018 - 15:51
Jackson da Silva Leal (foto: Mano Dal Pont)
Jackson da Silva Leal (foto: Mano Dal Pont)

O que são direitos humanos? Conforme a Organização das Nações Unidas (ONU), são direitos inerentes a todos os seres humanos, relacionados com a garantia de uma vida digna. O Programa do Avesso, da Rádio Som Maior, recebeu o advogado criminalista e professor de mestrado da Unesc, Jackson da Silva Leal, que explicou o assunto e falou sobre senso comum.

“Educação em direitos humanos não é colocar as pessoas num colégio e passar uma disciplina. É espalhar na sociedade um diálogo de direitos humanos, onde as pessoas conversem e se ouçam”, afirmou Leal.

Para ele, é fundamental ter diálogo. O professor explicou que os direitos humanos tem o objetivo de proteger as pessoas dos perigos do estado. “Não é o preto, o pobre, o ladrão, é a pessoa”, destacou. Segundo Leal, os índices de criminalidade no Brasil se mantém os mesmos desde 1988, enquanto Rússia, Estados Unidos e China vem reduzindo o número de encarcerados.

“O Brasil é o quarto lugar no ranking de encarceramento. Outro senso comum é a impunidade, isso é o que não temos no Brasil, senão não teríamos a quarta população carcerária. Tem muitos (mandados de prisão) que não são cumpridos, porque não tem onde por esses caras”, analisou.

O advogado falou também que os direitos humanos não foram criados para proteger bandidos, embora alguns pensem nisso. “Todas as coisas problemáticas de nossa sociedade são consideradas caras. Direitos humanos se fala desde as revoluções do século 18, feito naquela época para proteger as classes burguesas”, finalizou.