Ir para o Conteúdo da página Ir para o Menu da página
Carregando Dados...
4

Dinheiro tem. Então o que falta para a extensão da Via Rápida?

O secretário da Fazenda do estado, Paulo Eli, falou sobre o assunto na noite dessa segunda, 23
Gregório Silveira
Por Gregório Silveira Criciúma, SC, 24/08/2021 - 09:33Atualizado em 24/08/2021 - 09:36
Arquivo / 4oito
Arquivo / 4oito

Desde de 2019 vem sendo discutida a extensão da via rápida até o Balneário Rincão. No mês passado o governo catarinense sinalizou com mais de R$ 600 mil para a realização da obra. Na época o assunto foi inclusive discutido entre o presidente da Associação Empresarial de Criciúma (Acic), Moacir Dagostin, o governador Carlos Moisés e o secretário da Educação, Luiz Fernando Vampiro. 

O estudo sobre como será a extensão está sendo realizado pela Unesc, mas o projeto precisa ficar pronto até o final do ano. “O pleito foi levado ao governado Moisés, mas agora precisa fazer os projetos e viabilizar o licenciamento para que o governo possa ajudar. Temos ano eleitoral ano que vem e não podemos iniciar convênios novos em 2022. Sendo assim muitas coisas têm que ser viabilizadas esse ano em decorrência do marco jurídico”, afirmou Paulo Eli secretário da Fazenda.
O anúncio foi feito durante encontro na Associação Empresarial de Criciúma e o presidente da Acic, Moacir Dagostin afirmou que o objetivo agora e ter agilidade. “A previsão era somente concluir o projeto até fevereiro, mas não daria para lançar edital e tudo mais, por ser ano eleitoral. Por isso temos que achar uma maneira de agilizar, entregar esse ano, já que o governo está pronto para investir”, Afirmou Moacir Dagostin.