Ir para o Conteúdo da página Ir para o Menu da página
Carregando Dados...

“Desconforto não pode justificar a não realização da mamografia”

Exame ainda é o método mais eficaz para rastrear o câncer de mama
Por Redação Criciúma - SC, 17/10/2018 - 12:30Atualizado em 17/10/2018 - 14:59

O câncer de mama tem sido um assunto cada vez mais frequente, graças ao aumento de casos a cada ano. Só em 2018, a previsão é de 60 mil novos casos no Brasil. Segundo a médica mastologista Thamyra Manenti Bonfante, a doença é mais comum em mulheres acima dos 50 anos, mas há um número cada vez maior de casos em mulheres abaixo desta idade.

“Isso se dá, muito provavelmente, por questões ambientais e nutricionais. Por uma maior taxa de obesidade e estresse. Essas situações acarretam o aumento deste número. Hoje, nos consultórios, temos pacientes de 20, 25 e 30. Embora, ainda hoje, a incidência maior seja para pacientes pós-menopausa”, afirmou.

A recomendação é que mulheres acima dos 40 anos façam a mamografia anualmente. "As mulheres sabem que devem fazer a mamografia, mas é um exame desconfortável. Só que se pensarmos que a mamografia é o único exame que a gente tem estudos mostrando que diminuem a mortalidade, esse desconforto não pode justificar a não realização do exame. Ainda não temos exames que substituem a mamografia no rastreamento do câncer de mama", esclareceu.

Tratamentos

Conforme a mastologista, não existe um único tratamento para o câncer de mama. "Dependendo do estágio da doença, da idade da paciente e do tipo do tumor, escolhemos o tratamento específico. Hoje o que mais utilizamos são os tratamentos cirúrgicos. Temos também a quimioterapia, radioterapia, hormonioterapia e as terapias-alvo que são dadas especificamente dependendo do tipo do tumor".

Prevenção

Thamyra lembra que a prevenção e o diagnóstico precoce são as principais formas de reverter os altos índices de câncer de mama. Sabe-se que 30% dos casos de câncer de mama podem ser prevenidos através de uma boa alimentação, da prática de atividades físicas e manutenção de um peso equilibrado. Evitar o tabagismo e o alcoolismo também são fatores chave.

Se toque!

A mastologista conta que a descoberta do câncer de mama, principalmente pacientes do Sistema Único de Saúde (SUS), acontece quando as mulheres fazem o autoexame. "Muitas mulheres deixam de fazer a mamografia. A partir do momento que o tumor se torna palpável, é quando a paciente vai buscar o atendimento. Claro que o autoexame é muito importante porque também tem tumores muito pequenos que podem ser sentidos. Diante de qualquer alteração, é importante procurar um médico", revelou.

Confira mais detalhes no terceiro vídeo da Campanha Viva Mais- Outubro Rosa: