Ir para o Conteúdo da página Ir para o Menu da página
Carregando Dados...
CORONAVÍRUS - Saiba mais aqui

Dal Farra assegura pagamentos de março no Tigre, mas deixa abril em aberto

Clubes negociam com o sindicato dos atletas para redução salarial ou prorrogação dos pagamentos
Heitor Araujo
Por Heitor Araujo Criciúma - SC, 24/03/2020 - 13:06Atualizado em 24/03/2020 - 15:53
Foto: Arquivo / 4oito
Foto: Arquivo / 4oito

A estimativa do presidente Jaime Dal Farra é de que o Criciúma consiga arcar com as despesas pelos próximos 30 dias sem jogos. Os campeonatos de futebol seguem sem data de retorno, inclusive com a possibilidade do cancelamento dos estaduais. Os clubes brasileiros formaram um conselho para negociar com o sindicato dos atletas a possibilidade de redução ou adiamento dos pagamentos a partir do mês de abril.

"O que está em discussão, dos clubes com o sindicato dos atletas, é a questão financeira. O pessoal não está trabalhando, então talvez se pague até o fim de março, depois com salário reduzido ou prorrogar uma parte. Tem uma série de discussões em andamento", disse Dal Farra ao programa 60 Minutos, da Rádio Som Maior, nesta terça-feira, 24.

Os clubes trabalham com a diminuição das receitas. A dupla GreNal, por exemplo, estima uma queda de R$ 25 milhões no orçamento de 2020, segundo o jornal gaúcho Correio do Povo. Dal Farra falou sobre as dificuldades que o Criciúma enfrentará nesse período sem jogos.

"O clube vinha preparado com o orçamento até o dia 31 de março. Temos conversados com clubes do porte do Criciúma e depois de 30 dias há problemas. Até fim de março está tudo garantido, pagamos os impostos antes deles serem prorrogados. Pretendemos pagar o mês de março e vamos ver durante o abril. Muitas despesas estamos segurando. Os bancos estão perdidos, não sabem se vão liberar dinheiro ou não, mesmo com as medidas do governo, os bancos são conservadores", afirmou o presidente do Tigre.

Com a suspensão de 30 dias das atividades da Federação Catarinense de Futebol (FCF), o futuro do Campeonato Catarinense segue indefinido. Dal Farra falou sobre a possibilidade de encerrar prematuramente o campeonato e declarar campeão e rebaixado.

"Não tem como, não está previsto no regulamento, tem-se o código de defesa do consumidor que rege isso. É muito cedo para avaliar (sobre cancelar o campeonato), primeiro vê a pandemia, depois resolve o pagamento dos atletas e garante a saúde deles. Acredito que encerre por aí e não se declare nada e não tenha rebaixamento", insinuou o presidente. Ele também levantou a possibilidade dos jogos serem concluídos no ano que vem.

"Talvez transfira isso para o ano que vem, como vem acontecendo com a Europa. Agora (em 2020) é muito difícil, tem Copa do Brasil, Libertadores em andamento, vem o Brasileiro que já tem cota fechada de televisão e tudo o mais, então a tendência é priorizar os campeonatos nacionais, no meu entendimento", concluiu Dal Farra. 

Tags: coronavírus