Ir para o Conteúdo da página Ir para o Menu da página
Carregando Dados...

Criciumenses ganham vaga no Mundial de Karatê

Weslley de Oliveira, de 15 anos, ganhou duas medalhas de ouro em etapa Nacional; Kauã Librelato, de 14, foi bronze no Kumite
Heitor Araujo
Por Heitor Araujo Criciúma - SC, 18/11/2019 - 17:40Atualizado em 18/11/2019 - 17:46
Foto: Divulgação
Foto: Divulgação

O fim de semana foi de alegrias para os karatecas de Criciúma no Campeonato Nacional. Kauã Librelato, de 14 anos, e Weslley de Oliveira, de 15, conseguiram classificação para o Campeonato Mundial, que ocorre na Polônia no ano que vem. Será a segunda vez que os jovens defenderão o Brasil na competição mundial. Neste ano, Weslley foi medalhista de bronze na edição da Eslováquia.

Weslley competiu neste final de semana nas modalidades Kata e Kumite e conseguiu a medalha de ouro em ambas, na categoria faixa amarela de 15 a 17 anos. Foram duas lutas na Kumite e uma apresentação na Kata, contra 11 competidores. Com o desempenho, ele está classificado para as duas modalidades no Mundial do ano que vem.

“No Kata foi bem complicado, nervosismo a mil, mais de mil pessoas nos assistindo. Os atletas eram de alto nível, também eram faixa amarela, mas estavam bem preparados. Foi muito puxado para ganhar”, falou Weslley sobre a vitória na etapa Nacional.

Já Kauã competiu na Kata e Kumite no Nacional, na categoria de 13 a 14 anos na faixa vermelho-laranja, mas conseguiu a classificação para o Mundial apenas no Kumite, categoria em que conquistou o terceiro lugar, também depois de duas lutas. Já na Kata, por apenas um décimo ele não atingiu o pódio: ficou em quinto lugar, portanto, sem conseguir a vaga para o Mundial.

"Sempre tem um nervosismo nessas competições. A competição é muito difícil, têm oponentes de todos os níveis. Dei o meu melhor e por um décimo não peguei o pódio na Kata", lamentou Kauã. 

Etapa Mundial

Na etapa Mundial, ao contrário da Nacional, não há distinção de faixa: vai da branca à preta. As categorias são divididas pela idade: no ano que vem, Kauã terá 15 anos, então competirá na categoria entre 15 e 17 anos no Kumite.

Weslley competirá na mesma categoria em que foi bronze neste ano, de 15 a 17 anos. A meta é trabalhar forte para conseguir a medalha de ouro. “Minha perspectiva para o mundial no ano que vem é treinar bastante e tentar o primeiro lugar. Neste ano fui terceiro, agora vou buscar o primeiro”, afirmou.

Wlesley e Kauã treinam na Academia de Karatê Guerreiros do Sul, no bairro Colonial, em Criciúma. Eles praticam karatê há pouco mais de um ano e meio e agora procuram patrocínios para facilitar a viagem até a Polônia, onde ocorre o Mundial de Karate em 2020.