Ir para o Conteúdo da página Ir para o Menu da página
Carregando Dados...

Criciúma joga sem criatividade e perde mais uma

Tigre foi derrotado pela Chapecoense com gol contra de Sueliton
Erik Behenck
Por Erik Behenck Criciúma - SC, 07/03/2018 - 23:39Atualizado em 07/03/2018 - 23:54

O Criciúma enfrentou a Chapecoense na Arena Condá na noite desta quarta-feira (7), em confronto válido pela 12ª rodada do Campeonato Catarinense. O Tigre passou longe de demonstrar o mesmo futebol apresentado contra o Concórdia e foi derrotado por 1 a 0, com gol contra de Sueliton.

Mesmo com a derrota, o Criciúma permanece na 7ª posição, podendo ser ultrapassado pelo Hercílio Luz, caso ganhe do Avaí fora de casa, na quinta-feira (8). Agora o Tigre terá pela frente duas partidas em casa, a primeira no domingo (11), contra o Atlético Tubarão e depois na sexta-feira (16), contra o Brusque.

Primeiro tempo

A partida começou morna, a Chapecoense com três volantes não demonstrava poder de fogo e o Criciúma também pouco criava. O Tigre chegou com perigo aos 20, em falta cobrada por Elvis, que desviada foi para escanteio. Após a batida, a zaga da Chape afastou.

O jogo continuou truncado, sobravam faltas e o futebol não se desenvolvia. Aos 30 minutos, escanteio para a Chape, Guilherme cobrou, Sueliton tentou cortar, desviou errado e a bola foi para o fundo do gol de Luiz. Chapecoense 1 a 0. O gol acordou o time da casa que 3 minutos depois chegou de novo, com Nery Bareiro pelo alto.

Antes do intervalo, Andrew cometeu falta em Arthur e recebeu amarelo. O primeiro tempo ficou nisso, pouco futebol e um gol contra definindo o marcador. O Criciúma teve apenas uma chance de gol.

Segundo tempo

Douglas Moreira roubou a bola, foi avançando e deu uma bela caneta no marcador, depois foi derrubado com falta. O Criciúma continuou tentando atacar, mas não chegava com perigo. Aos 12, outra boa jogada de Dodi, que parou na marcação.

Apodi foi lançado, tentou chegar na bola e sentiu, Kleina teve que sacar o lateral para a entrada Eduardo. Aos 26 saiu Guilherme para o ingresso de Bruno Silva. Antes, o atacante fez boa jogada, mas Wellington Paulista não aproveitou.

Na parte final do jogo as duas equipes tiveram chances em cobranças de falta, mas desperdiçaram. Já nos acréscimos, Lucas Coelho perdeu grande chance, no contra-ataque foi o Verdão do Oeste quem desperdiçou a chance. Assim como na primeira etapa, foram raras as chances de gol. O Criciúma terminou o jogo com três jogadores amarelados: Sandro, Andrew e Caio, na Chape foram dois: Amaral e Bruno Silva.

Chapecoense

Jandrei; Apodi (Eduardo), Rafael Thyere, Nery Bareiro e Vinícius Freitas; Amaral, Márcio Araújo e Elicarlos; Guilherme (Bruno Silva), Arthur (Nadson) e Wellington Paulista.

Criciúma

Luiz; Sueliton, Sandro, Nino e Andrew; Barreto, Douglas Moreira e Elvis (Alex Maranhão); João Paulo, Mailson (Caio) e Lucas Coelho.