Ir para o Conteúdo da página Ir para o Menu da página
Carregando Dados...
4

Covid-19: serviços de atendimento 24 horas prosseguem em Criciúma

Secretaria Municipal de Saúde também conta com o TeleCovid, um atendimento via telefone para orientações sobre coronavírus
Redação
Por Redação Criciúma, SC, 13/01/2021 - 16:56
Foto: Divulgação
Foto: Divulgação

Os atendimentos integrais voltados para a Covid-19 continuam funcionando no município de Criciúma. Pacientes sintomáticos respiratórios podem procurar os Centros de Triagem, localizados nos bairros Boa Vista e Centro. Além do atendimento rápido, estes locais também garantem maior controle sobre o número de atendimentos e monitoramento dos pacientes.

Nas Unidades Básicas de Saúde (UBSs), os atendimentos continuarão voltados para situações de urgência até dia 20 de janeiro. Estão na lista de prioridades, gestantes, receitas médicas e pacientes sintomáticos respiratórios da Covid-19. A orientação é que os moradores liguem antes de se dirigir ao local. Depois desta data, o formato será reavaliado de acordo com a matriz de risco.

Atendimento TeleCovid

A Secretaria Municipal de Saúde também conta com o TeleCovid, um atendimento via telefone para orientações do coronavírus para facilitar o contato da população. A função disponibilizada pelo número 156, conta com uma equipe multiprofissional qualificada para tirar dúvidas sobre o vírus, que também realiza visitas domiciliares, caso seja necessário, evitando assim o deslocamento dos pacientes.

Novo horário

Atualmente, o serviço está com um novo horário de atendimento, sendo das 7h à meia-noite. Posteriormente a este horário, o paciente que possui dúvidas pode ligar para o Centro de Triagem do Centro através do (48) 34447153, Unidade de Pronto Atendimento da Próspera no (48) 34116982 e 24h Boa Vista via (48) 34458765. No site principal da prefeitura também existe um ícone de bate-papo localizado no canto inferior direito da tela, à disposição das pessoas que quiserem tirar dúvidas sem precisar efetuar a ligação.

Tags: coronavírus