Ir para o Conteúdo da página Ir para o Menu da página
Carregando Dados...
CORONAVÍRUS - Saiba mais aqui

Contra o coronavírus, ozônio pelo reto em Itajaí

Depois de apontar bons resultados com a ivermectina, prefeito vem com nova proposta para tratar contaminados
Denis Luciano
Por Denis Luciano Itajaí, SC, 04/08/2020 - 08:36Atualizado em 04/08/2020 - 08:38
Prefeito Volnei Morastoni em live ontem à noite / Reprodução
Prefeito Volnei Morastoni em live ontem à noite / Reprodução

Dez dias, uma vez por dia, uma aplicação de ozônio pelo reto por dois ou três minutos. Eis a nova ideia do prefeito de Itajaí, Volnei Morastoni, para tratar pacientes com Covid-19. "É rapidíssimo, com um catéter fininho, dá um resultado excelente", garantiu, durante live que transmitiu na noite desta segunda-feira, 3, para referir as políticas da cidade contra a pandemia.

"Nós estamos bem adiantados na possibilidade de usar ozônio. Nós inscrevemos a Secretaria de Saúde de Itajaí no Conselho de Pesquisa e Ética, estamos ultimando os documentos para ter acesso ao protocolo nacional e pesquisa", destacou. "Seremos autorizados a usar ozônio, teremos um laboratório, estamos vendo o local, e providenciando os equipamentos, aparelhos, todo o kit necessário", detalhou.

Morastoni lembra que se enquadram no tratamento de aplicação do gás ozônio pelo reto pacientes que tenham sintomatologia. "Para esses casos, além da ivermectina, da cânfora, vamos oferecer ozõnio. Vamos em breve estar implantando. A pessoa tem que fazer durante dez dias, são dez sessões de ozônio, isso ajuda muitíssimo nos casos positivos de coronavírus", observou. "Ivermectica, cânfora, ozônio e tudo mais que formos descobrindo e sabendo que pode ajudar, nós vamos colocar à disposição. É uma pandemia difícil, de um vírus complicado, cada vez se descobrem mais coisas complicadas", referiu o prefeito.

A favor da ivermectina

O prefeito usou a estatística para amparar, também, o uso da ivermectina no protocolo local contra a Covid-19. "De 7 de julho até hoje acumulamos 60 óbitos, desde que começamos a oferecer a ivermectina. Desses 60 óbitos, 80% foram entre pessoas que não tomavam ivermectina. Entre as pessoas que tomaram, tivemos 20% ainda. Ainda há uma diferença muito sensível entre os que tomaram e os que não tomaram", comentou Morastoni. 

Mas o prefeito frisou a importância do distanciamento social. "Tem que se proteger, vamos continuar fazendo de tudo, o possível e o impossível, para ajudar a população com a consciência tranquila, que estamos cumprindo nosso papel em favor da saúde pública. Ninguém está dispensando de fazer o distanciamento social", concluiu.

Conforme o relatório das 18h30min desta segunda, Itajaí tem 105 óbitos por Covid-19. São 3.648 casos confirmados, 2.969 curados e 574 pacientes ativos.

Tags: coronavírus