Ir para o Conteúdo da página Ir para o Menu da página
Carregando Dados...

Confiança em alta

Criciúma vence a segunda partida seguida e agora volta a pensar no Campeonato Catarinense
Por Lucas Renan Domingos Criciúma, SC, 14/02/2019 - 08:11
Criciúma retorna Curitiba onde vai se prepara para enfrentar o Joinville/Fotos: Cristian Bandeira/São Raimundo E.C.
Criciúma retorna Curitiba onde vai se prepara para enfrentar o Joinville/Fotos: Cristian Bandeira/São Raimundo E.C.

Era o que o Criciúma queria. Vencer o primeiro jogo da Copa do Brasil, garantir a classificação para a segunda fase, aumentar o caixa do clube e, de quebra, ainda embalar. Pela primeira vez no ano, o Tigre conseguiu emendar duas vitórias consecutivas. No sábado, no 2 a 0 em cima do Metropolitano, e ontem, repetindo o placar contra o São Raimundo-PA.

Ao falar do time ao fim do jogo, Doriva elogiou o desempenho dos atletas na partida em Santarém. “Em primeiro lugar foi importante passar de fase”, frisou o técnico. “A gente tem visto algumas surpresas na competição e não queríamos viver isso. Falei que a gente tinha que respeitar o adversário, ser concentrado e aproveitar as ocasiões. Os jogadores entenderam isso”, comentou.

Abrindo mão de algumas de suas convicções, o treinador mudou a formatação da equipe. Perdeu Ceará por lesão antes da partida e abriu parou de insistir em Pedro Bortoluzo. Entraram no time Caíque e Julimar, abandonando o tradicional 4-3-3 e passando a ser um 4-2-3-1, com o atacante isolado lá na frente. As apostas deram certo.

“O Julimar entrou bem. Ainda tem coisas a melhorar, mas o gol deu confiança para ele. Já tinha entrado bem contra o Metropolitano. Já que o Pedro vinha oscilando, foi o momento para dar oportunidade para ele. O Caíque fez o que eu pedi. Ficou alternando de lado com o Reis. Se comportou muito bem”, analisou Doriva.

Isso não quer dizer que ele desistiu de Bortoluzo. “Não queremos perder esse jogador. Hoje (ontem) ele teve uma chance. O goleiro acabou fazendo uma ótima defesa. Temos que dar uma força, mais cedo ou mais tarde ele vai ser um reforço”, justificou.

Momentos do jogo

Tirando o início do primeiro e do segundo tempo, quando o São Raimundo tentou sair para o jogo, o restante da partida foi toda do Criciúma, que soube controlar o jogo. No fim da segunda etapa, o Pantera ainda tentou diminuir o placar em duas chances, mas foi só.

“Normal. O adversário estava jogando em casa e perdendo. Então iria vir pra cima. Nós tivemos mais chances no segundo tempo também, mas não aproveitamos da melhor maneira possível”, destacou Doriva.

Nos últimos jogos, o Criciúma conseguiu marcar quatro gols, o que, lógico agradou o técnico. “Saiu dois contra o Metropolitano e agora mais dois. Temos que ter esse jogo consistente, de posse de bola, propositivo, mas com aproveitamento. Não adianta ter 70% de bola e não fazer gol que é o que dá a vitória”, salientou.

Que venha o Jec

Depois do jogo de ontem, o Criciúma já embarcou para Curitiba. Na capital paranaense o Tigre irá se preparar para pegar o Joinville, pelo Campeonato Catarinense, no domingo. Para a partida, Doriva não terá à disposição Zé Augusto, pelo terceiro amarelo.  “É um clássico e precisamos fazer um grande jogo. Não ganhamos nenhum clássico que disputamos até agora e queremos mudar esse panorama. É descansar esses jogadores e fazer uma bela partida contra o Joinville”, determinou Doriva.