Ir para o Conteúdo da página Ir para o Menu da página
Carregando Dados...

Comissão debate JBS no bairro São Luiz

Vereador Paiol atacou quatro pontos da localização da fábrica: saúde pública e mobilidade urbana são os principais
Heitor Araujo
Por Heitor Araujo Criciúma - SC, 11/09/2019 - 18:25Atualizado em 11/09/2019 - 18:25
Foto: Arquivo / Tribuna de Notícias
Foto: Arquivo / Tribuna de Notícias

A situação do mau cheiro no bairro São Luiz, decorrente da fábrica da JBS, segue em discussão. O vereador Edson Paiol (PP) subiu à tribuna na segunda-feira para pedir resposta do município sobre a fiscalização no local. Moradores relatam a volta do mau cheiro e o excesso de pombos na região.

Na argumentação do vereador, quatro pontos devem ser discutidos sobre a fábrica: a poluição pela fumaça, a questão da mobilidade urbana, pois há o trânsito de caminhões pesados na região, o mau cheiro e a saúde pública, que pode ser prejudicada pela presença dos pombos.

"A gente vai solicitar que seja retirado a JBS dali, que seja colocada em outro local. Queremos que o prefeito viabilize isso, um local próximo à BR 101, porque esses caminhões vêm muito pesados, entram na cidade e atrapalham a malha viária. Com a construção do binário, esses caminhões com excesso de peso vão acabar danificando a rua", apontou.

Nesta sexta-feira, haverá uma reunião de uma comissão criada para tratar sobre o assunto, com um representante dos moradores do bairro São Luiz, um representente da JBS, o vereador Paiol representando a Câmara Municipal e um integrante União das Associações de Bairros de Criciúma (UABC).

O vereador comentou sobre o processo de mudança da fábrica da JBS. "Isso tem que se discutir com a JBS. A empresa já tá implantada ali no São Luiz, só que eles trazem a matéria prima para preparar a ração, mas como nós não temos abatedores de frango em Criciúma, essa ração não é consumida aqui", finalizou.

Tags: jbs são luiz