Ir para o Conteúdo da página Ir para o Menu da página
Carregando Dados...
4

Comece o dia bem informado: Assalto ao Banco do Brasil, fuga e convivência

A ordem dos fatos do maior assalto a banco de SC, as possibilidades de fuga e possíveis ações
Paulo Monteiro
Por Paulo Monteiro Criciúma - SC , 02/12/2020 - 06:40Atualizado em 02/12/2020 - 06:42
Foto: 4oito
Foto: 4oito

Ataque ao Banco do Brasil: a cronologia dos fatos - O assunto que pautou o Brasil e ganhou notoriedade internacional nesta terça-feira, 1, foi o assalto ao Banco do Brasil durante a madrugada, em Criciúma. Cerca de 30 criminosos, em 10 carros, arquitetaram uma ação que envolveu ataque ao Batalhão da PM, reféns, e uma fuga por Nova Veneza. A ordem dos fatos começa com a chegada em Criciúma e o ataque aos policiais.

As possibilidade de fuga dos assaltantes (VÍDEOS) - Os criminosos que assaltaram a agência central do Banco do Brasil em Criciúma na madrugada desta terça-feira, 1, fugiram e abandonaram os seus 10 carros em um milharal na comunidade de Picadão, em Nova Veneza. A PM investiga a partir daí e não descarta a fuga dos assaltantes em um caminhão e três carros pequenos. 

Assaltantes podem ter convivido com moradores há meses - O delegado-geral da Polícia Civil, Paulo Koerich, não descarta a possibilidade de que os criminosos que assaltaram o Banco do Brasil na madrugada desta terça, 1, tenham convivido por meses com os criciumenses. Isso porque, segundo o Koerich, os bandidos fazem do crime o seu meio de vida, e demanda tempo para fazer o reconhecimento de funcionamento da cidade.