Ir para o Conteúdo da página Ir para o Menu da página
Carregando Dados...

Com o maior número de mortes por dengue da história, doença preocupa Criciúma

Apenas neste ano, o município já registrou quase 40 notificações suspeitas
Por Giovana Bordignon Criciúma, SC, 27/04/2022 - 14:32 Atualizado em 27/04/2022 - 14:33
Foto: Reprodução / 4oito
Foto: Reprodução / 4oito

Quer receber notícias como esta em seu Whatsapp? Clique aqui e entre para nosso grupo

Em quatro meses, 2022 já se tornou o ano com mais mortes por dengue da história de Santa Catarina. Foram dez óbitos, segundo o Ministério da Saúde, sendo um deles em Criciúma. Apesar de o alerta ter um foco maior na região Oeste do estado, a doença também preocupa o município.

Segundo a bioquímica e coordenadora da Vigilância Epidemiológica de Criciúma, Andréa Goulart de Oliveira, em entrevista ao programa Conexão Sul, da Rádio Som Maior, apenas neste ano, o município já registrou quase 40 notificações suspeitas. Seis destas foram confirmadas para dengue. Nenhuma contaminada em Criciúma.

“Nós já tivemos seis casos de dengue confirmados em Criciúma, precisamos ficar alertas devido ao fato de termos o foco do mosquito. Nós precisamos realmente ficar bem atentos”, ressaltou Andréa. E acrescentou que mais de 600 armadilhas para o mosquito foram espalhadas pelo município.

Combate à dengue

Atualmente, Criciúma possui 27 focos do Aedes Aegypti. Durante todo o ano passado, esse número não chegou a 20. Com esse dado, ressalta-se a importância dos cuidados que se fazem sempre necessários no combate ao mosquito da dengue.

A maioria dos focos no município foram encontrados nas próprias residências dos criciumenses. A bioquímica afirma que medidas simples podem combater o mosquito. Não colocar pratinho com água embaixo das plantas, colocar cloro na piscina pelo menos uma vez por semana, trocar a água dos animais de estimação diariamente, limpar as calhas. São alguns dos depósitos que o cidadão deve ficar atento.

“O principal foco de combater a dengue é eliminar os focos do mosquito. Tudo isso é a forma mais importante de combater o mosquito. É uma consciência que a gente tem que ter”, destacou. “Se ver um vizinho com água acumulada, ou um terreno baldio, denuncie: disque 156”.

Copyright © 2021.
Todos os direitos reservados ao Portal 4oito