Ir para o Conteúdo da página Ir para o Menu da página
Carregando Dados...
4

"Chegamos ao fundo do poço", afirma o diretor do Hospital São Donato 

Hospital conta com 100% de ocupação dos leitos clínicos e de UTI
Vitor Netto
Por Vitor Netto Içara - SC, 24/11/2020 - 18:46Atualizado em 24/11/2020 - 18:49
Foto: Divulgação
Foto: Divulgação

O Hospital São Donato (HSD) de Içara está com sua ocupação de leitos de internação clínica e de leitos da Unidade de Terapia Intensiva (UTI) totalmente ocupados. A unidade não suporta mais pacientes e nem conta com a possibilidade de ampliar os seus leitos de UTI dentro do hospital. 

Conforme o diretor administrativo do Hospital, Júlio de Luca, a situação enfrentada é um reflexo do relaxamento das medidas da população. "Nós vamos pagar um preço muito alto pela liberação das coisas que ocorreram, pôr as pessoas não respeitaram. Chegamos ao fundo do poço", afirmou ao Programa Ponto Final na tarde desta terça-feira, 24. 

Sem chance de aumentar a quantidade de leitos de UTI 

Hoje o Hospital São Donato conta com 10 leitos de UTI destinados para o atendimento da covid-19. De acordo com o diretor, não há condições de que aumente a quantidade de leitos. "No hospital São Donato não tem essa possibilidade. Nós chegamos a ficar 10 dias sem pacientes em UTI e mantivemos toda a equipe. Tínhamos a orientação de que voltaria a aumentar o número novamente e agora a onda veio ainda mais forte", contou. 

O diretor explicou que os leitos hoje ocupados todos são de pacientes da região Sul. "Um leito custa em torno de R$ 50 mil por mês. Um particular é em torno de R$ 4 ou 5 mil por dia. Ainda bem que temos o SUS", afirmou. 

O máximo de dias que o hospital ficou com um paciente foi 45 dias. "Tivemos pacientes que levou 45 dias internados na UTI. Não tem uma rotatividade rápida. São 10, 15, 20 dias internados. Além de ser caríssimo, tem que ter tomografia, medicamentos caros e outros atendimentos", afirmou.