Ir para o Conteúdo da página Ir para o Menu da página
Carregando Dados...

Chave principal do Banana Bowl tem 12 top 30 e 18 brasileiros

Tenistas de 33 países disputam o tradicional torneio em Criciúma, que iniciou o quali neste sábado
Por Redação Criciúma - SC, 18/02/2018 - 13:24Atualizado em 18/02/2018 - 13:30
(foto: Divulgação)
(foto: Divulgação)

Começou neste sábado (18) o qualificatório para a 48ª edição do Banana Bowl, considerado um dos torneios juvenis mais tradicionais do mundo. Assim como em 2107, a categoria 18 anos está sendo disputada na Sociedade Recreativa Mampituba, em Criciúma, enquanto as demais categorias (12, 14 e 16 anos e Tennis Kids) têm como sede o Recreio da Juventude, em Caxias do Sul (RS).

O Banana Bowl 2018 conta com tenistas de 33 países diferentes na categoria 18 anos. Além dos brasileiros, estão inscritos tenistas de Argentina, Bulgária, Canadá, Chile, Colômbia, Dinamarca, Equador, Eslováquia, Espanha, Estados Unidos, Estônia, França, Geórgia, Grã-Bretanha, Guatemala, Holanda, Hungria, Irlanda, Israel, Itália, Japão, Paraguai, Peru, Polônia, República Dominicana, Romênia, Sérvia, Suíça, Rússia, Ucrânia, Uruguai e Venezuela.

Entre eles, estão dez top 30 do ranking mundial juvenil masculino: o argentino Sebastian Baez (4º), o colombiano Nicolas Mejia (9º), o argentino Juan Manuel Cerundolo (11º), o argentino Thiago Agustin Tirante (12º), o japonês Naoki Tajima (15º), o norte-americano Tristan Boyer (18º), o búlgaro Adrian Andreev (24º), o norte-americano Drew Baird (26º), o dominicano Nick Hardt (27º) e o francês Clement Tabur (28º). 

A chave principal masculina ainda conta 11 brasileiros: João Lucas Reis (32º), Matheus Pucinelli (34º), Igor Gimenez (47º), Gilbert Klier (83º), João Ferreira (84º), Mateo Reyes (154º), Diego Padilha (155º), Natan Rodrigues (275º), Eduardo Taiguara (765º), Leonardo Frederico (1859º) e Kaue Costa, que venceu o pré-quali na sexta-feira e conseguiu vaga na chave principal. 

No feminino, os destaques são a colombiana Maria Camila Osorio, oitava colocada no ranking mundial juvenil, e a norte-americana Alexa Noel (19ª). Sete brasileiras estão na chave principal: Marina Figueiredo (192ª), Ana Luiza Cruz (321ª), Ana Paula Melilo (527ª), Namie Isago (837ª), Erika Cheng (1132ª), Priscila Janikian (2110ª) e Isabela Mercante, que venceu o pré-quali e garantiu a vaga na chave principal. 
 
A Sociedade Recreativa Mampituba tem 12 quadras de saibro à disposição, seis delas cobertas, o que possibilita a continuidade do evento independente das condições climáticas. Quem quiser acompanhar os jogos do quali e da chave principal, que inicia nesta segunda-feira (19) e vai até sábado, dia 24, a entrada no clube é gratuita para sócios e não sócios. A programação começa a partir das 9h. 

O Banana Bowl é organizado pela Confederação Brasileira de Tênis (CBT), em parceria com a Federação Catarinense de Tênis (FCT) e com a Federação Gaúcha de Tênis (FGT), e com supervisão da Federação Internacional de Tênis (ITF) e da Confederação Sul-Americana de Tênis (Cosat).

"Estou muito contente de começar o quali do torneio hoje. O andamento está muito legal. Entre hoje e amanhã os jogadores da chave principal também já estão chegando. Como eu falei anteriormente, o Banana Bowl é um dos torneios mais tradicionais do mundo e nós da Confederação Brasileira de Tênis estamos muito contentes de realizar esse evento por mais um ano, a 48ª edição", avaliou o diretor do torneio e gerente de Eventos e Esportes da CBT, Eduardo Frick. "Temos jogadores de mais de 30 países e para nós da CBT é uma honra recepcionarmos esses tenistas do mundo todo e proporcionar para eles a melhor estadia aqui no Brasil. Também vale ressaltar mais uma vez a estrutura do Mampituba, que é um grande clube", completou.