Ir para o Conteúdo da página Ir para o Menu da página
Carregando Dados...
4

Caso de feminicídio com ocultação de cadáver é julgado

Homem foi preso preventivamente na Região Metropolitana de Porto Alegre em março deste ano e indicou o local onde o corpo estava
Redação
Por Redação Garopaba, SC, 07/10/2021 - 14:15Atualizado em 07/10/2021 - 14:16
Foto: Divulgação
Foto: Divulgação

A Comarca de Garopaba promove nesta quinta-feira, 7, sessão do júri para o julgamento de um homem acusado de feminicídio, ocultação de cadáver e fraude processual. Segundo a denúncia, os crimes aconteceram em fevereiro de 2020, no bairro Travessa das G​aivotas, quando o réu desferiu um soco no queixo da vítima, a deixando desacordada e a asfixiou, impossibilitando sua defesa.  Na sequência, ele e seu irmão colocaram o corpo da vítima em uma mala de viagem e transportaram até o Bairro Pinguirito, onde ocultaram seu cadáver em local ermo. O acusado também retornou à residência do local do fato e teria limpado a cena do crime. Além disso, teria abandonado uma mochila com roupas da vítima para sugerir que ela teria ido embora e levado os seus pertences.

Presidido pela juíza Andresa Bernardo, titular da Vara Única da comarca de Garopaba, o júri está sendo realizado respeitando as medidas de saúde e segurança em função da pandemia de Covid-19. Os trabalhos iniciaram às 9h, na Câmara de Vereadores do Município de Garopaba.

O homem foi preso preventivamente na Região Metropolitana de Porto Alegre em março deste ano e indicou o local onde o corpo estava. Ele está sendo julgado pelo Conselho de Sentença pelos crimes homicídio triplamente qualificado, por motivo fútil, mediante recurso que dificultou a defesa da vítima e feminicídio, ocultação de cadáver e fraude processual.