Ir para o Conteúdo da página Ir para o Menu da página
Carregando Dados...
4

Capital do Mel comemora 56 anos de emancipação político-administrativa

Em homenagem, a Som Maior realizou Programa Especial transmitido direto da aniversariante Içara
Por Clara Floriano Criciúma - SC, 30/12/2017 - 14:37
(foto: João Gabriel)
(foto: João Gabriel)

Içara, a Capital do Mel, comemora neste dia 30 de dezembro, 56 anos de emancipação político-administrativa. A cidade, que antes fazia parte de Criciúma, possui pouco mais de 53 mil habitantes e faz parte da Associação dos Municípios da Região Carbonífera (Amrec).

 “A nossa cidade é que ais cresce na região, crescendo o dobro das outras cidades da Região Carbonífera. Isso decorre muito do povo e dos empreendedores. Somos os primeiros produtores nacionais de materiais plásticos, o segundo maior exportador brasileiro de implementos rodoviários e estamos entre os quatro maiores produtores do brasil de produtos relacionados ao mel. Isso só com 56 anos”, disse o prefeito de Içara Murialdo Canto Gastaldon.

“Mesmo com o crescimento como o prefeito falou, temos esse clima provinciano em Içara, que tem esse grande diferencial. As pessoas cumprimentam umas às outras e também ajudam umas às outras. E esse espírito de cidade provinciana é um grande diferencial da nossa cidade. Daqui há 50 anos eu e o prefeito não estaremos mais aqui, mas as próximas gerações colherão grandes resultados”, completou o vice-prefeito Sandro Serafim

Empreendedorismo

O empreendedorismo dos cidadãos é um dos pontos que mais chama a tenção em Içara. Um dos grandes exemplos de empreendedorismo é a Rede de Supermercados Giassi, que teve seu nascimento no município em 1970.

 “Não sou natural de Içara, porque pertencia a Criciúma, mas nasci onde está o território de Içara. A gente participou de toda a história de Içara. Com muita dificuldade, mas acreditando sempre, a gente lutou e fomos os pioneiros. A rede está se expandindo e a gente leva aos outros oito municípios o nome de Içara, município ao qual eu me orgulho de ter nascido, de viver e que quero ficar até os últimos dias da minha vida”, disse Zefiro Giassi, fundador da rede.

Quem também esteve nas comemorações de aniversário foi Edmilson Zanatta, representando a Farben Tintas. Ele lembrou o currículo da empresa em Içara e destacou que, além dos destaques do prefeito Murialdo Gastaldon, o município também é o segundo maior produtor de tintas do setor moveleiro do Brasil.

“Essa essência de ser um povo provinciano, independente do crescimento não se pode perder. A Farben tem muito orgulho de estar em Içara. Neste ano a Farben vai gerar de impostos em torno de R$ 60 milhões. Geração de riquezas: acho que isso é o mais importante que uma empresa pode dar para a região”, afirmou Zanatta.

Ramiro Cardoso, que é presidente do Conselho Deliberativo da Associação Empresarial de Içara (ACII) relembrou que a empresa Biscoitos Bislau, a qual representa, foi a terceira segunda indústria a chegar no município e hoje já conta com mais de 7,5 mil funcionários.

“Isso é muito gratificante para o setor. E o principal legado que a indústria deixa em Içara é a amizade e o carinho. Falando da Associação Comercial nós estamos com soluções empresariais a partir de janeiro. Vamos criar uma por mês para que ninguém precise mais procurar outros municípios para saciar suas necessidades”, afirmou.

Jair di Stéfani, presidente do Sindicato dos Agricultores de Içara contou que nasceu em Içara e viu o município crescer e se desenvolver. “E a agricultura, a qual eu represento hoje, teve uma importante participação no desenvolvimento do município, que é hoje um dos que mais se desenvolve no sul do estado. É um município jovem, mas que já tem muito a somar com o desenvolvimento da região e do país como um todo”, disse.

Casa Rosa

Um das entidades que mais faz a diferença, sobretudo em relação às mulheres, é a Rede Feminina de Combate ao Câncer de Içara. A entidade entretanto, vem lutando há algum tempo para que a sede própria, denominada como Casa Rosa, saia do papel.

“Queremos percorrer um novo caminho neste ano. Que neste ano a nossa Casa saia. É o nosso desejo. Estamos felizes que a pedra fundamental já foi colocada, é importante que as pessoas saibam. Vamos começar a trabalhar muito mais nesse ano para que seja construída a Casa Rosa”, destacou Elizete Dal Ponte, representante da Rede Feminina.

Santuário

Além de africanos, poloneses e alemães um povos que colonizaram a região foram os italianos que tiveram grande influência na cultura e na fé do município. Com a forte tradição vindo da Itália, foi inaugurado em abril o Santuário do Sagrado Coração de Jesus, o segundo maior de Santa Catarina.

“A cidade ganhou muito com o Santuário. A presença dele e a escolha do Bispo Jacinto acabou dinamizando a região. EM razão do Santuário foi que houve a pavimentação, em razão dele houve um impulso para o turismo religioso”, disse o prefeito Murialdo Canto Gastaldon.

 “O mais importante é ver a integração de todo o povo do sul catarinense, através da ideia do Dom Jacinto. O importante não é ver o que está feito é ver as pessoas que continuam fazendo. A obra não é de A, B ou C. É obra de todos, é obra do povo”, destacou o empresário Zefiro Giassi, que doou o terreno para construção do Santuário.