Ir para o Conteúdo da página Ir para o Menu da página
Carregando Dados...

Camisa nova do Tigre começará a ser vendida na metade de fevereiro

Torcedor precisará investir R$ 169,00 para ter uma delas. Loja online deve ser reativada
Erik Behenck
Por Erik Behenck Criciúma - SC, 17/01/2020 - 16:23Atualizado em 17/01/2020 - 16:31

Foram apresentados nesta sexta-feira, 17, os novos uniformes que o Criciúma vai utilizar na temporada 2020. O diretor de marketing do Tigre, Julio Remor e o diretor da Spieler Sports, Fernando Kleimann, concederam entrevista coletiva, dando detalhes sobre a parceria que seguirá até 2022, quando termina o contrato da GA com o Criciúma.

“O nosso modelo de negócios é diferente, de sociedade mesmo, nós assumimos o risco, comprando o enxoval e sendo sócio do clube na receita líquida. É a oportunidade para o torcedor mostrar a força mesmo”, detalhou Kleimann. E ele deu um exemplo que tem dado certo. “Nós fechamos com o Paraná Clube no meio de 2019 e somos o maior patrocinador do clube, em questão de receitas”. 

A empresa também produz os uniformes do Brasil de Pelotas e do Joinville, seguindo o mesmo estilo de negócio. Remor agradeceu pelos serviços prestados pela Embratex, dizendo que agora o Criciúma entra em uma nova fase, algo que tem se tornado cada vez mais popular no Brasil.

“Além desse mix, eles viram sócio no varejo, tanto na loja quanto no online, temos um projeto de colocar uma loja em um shopping na cidade, para atender não apenas o público de jogos. Eles nos bonificam com uma série de materiais, vão vestir desde viagens até a comissão técnica”, afirmou.

Quando as camisas estarão à venda?

A promessa é de que dentro de 90 dias todas as peças utilizadas pelo tricolor sejam fornecidas pela Spieler. As camisas devem começar a chegar na loja, junto com outros produtos, na metade de fevereiro. Conforme Kleimann, inicialmente são prometidos 60 itens para ser comercializados, mas se a procura for boa, aumentará.

“Temos uma linha grande de público feminina e infantil, existe uma demanda muito grande neste meio. Tem uma série de materiais para crianças e para mulheres, nos comprometemos de 60, no Paraná Clube, já temos um mix de 102 itens”, destacou o representante da nova fornecedora.

As camisas serão vendias por R$ 169,00 e sócios ganham 10% de desconto. O uniforme reserva, que é branco, carrega uma marca d’água com as listras horizontais, tradicionais do clube. A loja online também deverá ser reaberta. O novo uniforme conta com escudo em 3D, tecido moderno e um preço acessível, diz Kleimann.

Marca própria, uma tendência

Acertar contrato com o Criciúma era um dos objetivos da empresa de Joinville, que ao perceber o fim do contrato com a Embratex, aproveitou o momento. Trabalharam rapidamente no desenvolvimento da coleção, mas não houve tempo hábil para que as peças fossem colocadas à venda na loja Tigre Maníacos.

“Os clubes perceberam que existe um potencial grande para ter uma marca própria, o Cruzeiro chegou a pensar nisso. O Coritiba é muito bem-sucedido com uma marca própria. Isso é um ativo muito importante, vamos ter um contrato de concessão, mas essa marca é do clube. É o marco para uma tendência convincente e consistente”, citou o direto da Spieler.

Como a empresa fabrica as peças, o modelo de negócio é facilitado, como uma sociedade entre eles e o Criciúma. "É uma tendência nacional, muitos clubes estão partindo para isso. É a oportunidade de um mix de produtos, teremos mais de 60 na nossa loja com a marca Garra 91. A qualidade do material quando recebi, fiquei impressionado, bem leve e cheio de riqueza", comentou Remor.

Expectativa dentro de campo

Não adianta nada ter uma camisa bonita e um futebol feio. Para o diretor de marketing carvoeiro, a nova camisa, com esta marca, poderá despertar brio dos jogadores.

“A Garra 91 traz esse conceito do que o Criciúma sempre teve de mais forte, um time que colocava medo. Não tínhamos como deixar de fora o ano de 1991. Foi uma honra, pudemos reunir cinco campeões da Copa do Brasil de 1991. Esperamos que a essência não fique só na marca da camisa”, citou.

Tags: criciuma ec