Ir para o Conteúdo da página Ir para o Menu da página
Carregando Dados...
CORONAVÍRUS - Saiba mais aqui

Aumentam em 70% as conversões para carro a gás em Criciúma

Em decorrência da manifestação dos caminhoneiros, consumidor busca alternativas para a falta de combustíveis
Amanda Farias
Por Amanda Farias Criciúma, SC, 25/05/2018 - 13:01Atualizado em 25/05/2018 - 13:32
Foto: divulgação.
Foto: divulgação.

Os caminhoneiros chegam ao 5º dia de manifestação nesta sexta-feira (25) em todo o país. Em Criciúma, a situação se agrava e já não há mais combustível nos postos. Em meio a essa situação crítica, consumidores buscam alternativas para driblar a falta da gasolina, etanol e diesel. Por isso, a procura por gás natural veicular (GNV) tem aumentado de maneira significativa ao longo desta semana.

Mas, de acordo com algumas empresas de conversão de gás em Criciúma, o aumento vem acontecendo desde o período de dezembro e janeiro, quando o preço da gasolina começou a subir. “Começamos a trabalhar no ritmo de antes. Em janeiro e fevereiro teve boa procura, março e abril reduziu um pouco e em maio aumentou novamente. Na última semana, teve aumento de 40%”, comenta o proprietário da empresa Ediesel, Moacir Benedet Correa.

Pesou no bolso do consumidor, causou preocupação e muitos que aderiram ao gás conseguem respirar mais aliviados. Para a proprietária da empresa CD Car Serviços Automotivos e GNV, Daiane Dalzoto, a procura maior foi no período em que o preço da gasolina passou de R$ 4,15 para R$ 4,35. “A partir daí a procura intensificou muito, pois as pessoas passaram a entender que essa é a alternativa mais apropriada. Não está ligada à manifestação dos caminhoneiros, e sim ao aumento do preço do combustível”, afirma. 

Daiane acrescenta que nos últimos 15 dias, quando houve reajuste no preço dos combustíveis, a procura por gás teve aumento de 70%.

Entenda como funciona o GNV 

O gás natural veicular (GNV) depende da gasolina ou etanol para poder funcionar. No caso da gasolina, por exemplo, ¼ é o suficiente para 15 dias utilizando GNV. O lado positivo é que as cidades de Criciúma e região não precisam de transportadora para a distribuição do gás, pois a empresa SC Gás dispõe de duto para realizar o processo.