Ir para o Conteúdo da página Ir para o Menu da página
Carregando Dados...

Aulas na rede municipal de ensino voltam nesta terça-feira

Cerca de 20 mil alunos são aguardados em 68 escolas, sendo que algumas passam por reparos
Por Vanessa Amando Criciúma, SC, 18/02/2019 - 09:02
Escola Luiz Lazzarin passou por reforma e obras continuam ao longo do ano. Foto: Daniel Búrigo/Arquivo
Escola Luiz Lazzarin passou por reforma e obras continuam ao longo do ano. Foto: Daniel Búrigo/Arquivo

A Prefeitura de Criciúma, através das Secretarias de Educação e de Obras, acerta os últimos detalhes para a volta às aulas. Marcado para esta terça-feira, dia 19, o ano letivo na rede municipal de ensino iniciará para aproximadamente 20 mil alunos, cerca de mil a mais do que em 2018. Todas as 68 escolas municipais reabrirão suas portas amanhã, sendo que algumas passaram por reformas e/ou ampliação durante o período de férias e outras continuarão com trabalhos de obras ao longo do ano.

Uma delas é a Escola Luiz Lazzarin, no Distrito de Rio Maina. Com mais de 40 anos de história, a instituição passou do Governo do Estado para a Administração Municipal e recebeu em torno de R$ 1,6 milhão em investimentos do município. De acordo com a secretária de Educação de Criciúma, Roseli de Lucca, a reforma começou no dia 2 de janeiro e foram trocados o telhado, forro, portas, janelas, a instalação elétrica, os tacos no chão de algumas salas, quadros e foi refeita a pintura interna. Nesse fim de semana, foi realizada uma limpeza geral e alguns materiais já foram instalados, como carteiras e cadeiras. O trabalho continua ao longo de todo o dia de hoje.

“As equipes de Obras e Educação trabalharam todo dia até as 19 horas por causa do horário de Verão, também nos sábados e domingos, e os pais e professores também estão ajudando. Falta apenas a pintura externa, pintura da Secretaria e o muro, que será grade, mas nesse começo vamos colocar uma tela para garantir a segurança dos alunos. Ninguém acreditava que daríamos conta, mas as aulas na Luiz Lazzarin vão começar normalmente nessa terça-feira”, garante a secretária.

Ela assegura que, assim como já ocorreu em outras escolas, os trabalhos finais podem ser realizados enquanto os estudantes estiverem em sala de aula. “Não vamos adiar o retorno para não ser necessário repor aulas durante as férias”, destaca. Neste ano, a Escola Luiz Lazzarin atenderá em torno de 490 alunos entre Educação Infantil e Ensino Fundamental (1º ao 9º ano). “Já tem cinco turmas de Ensino Infantil matriculadas. No Ensino Fundamental já tem turmas fechadas, mas há lista de espera, então, nessa segunda-feira, vamos sentar com a direção para ver se ainda há vagas em alguma turma”, adianta Roseli.

Problemas na Amaro João Batista

No sábado, dia 16, parte do forro de uma sala de aula da Escola Amaro João Batista, no bairro Vila Nova Esperança, desabou. A secretária de Educação afirma que, provavelmente, foi por conta da chuva, mas que não foi nada grave. O forro é de PVC, duas folhas caíram e o reparo será feito nesta segunda-feira, garantindo o retorno das aulas amanhã, quando cerca de 200 alunos da Educação Infantil ao 5º ano são aguardados.

Esta é a única escola do município com estrutura de madeira, o que deve mudar em breve, já que um novo colégio será construído ao lado, conforme o desejo da comunidade, a qual não queria que a escola fosse levada para outro endereço. O projeto está praticamente pronto e o processo de licitação deve ser aberto em março. Quando a nova escola estiver concluída, a estrutura atual será demolida e uma quadra coberta será construída no mesmo local.

Investimentos na rede municipal

Ao todo, três escolas receberam pintura nova e outras seis foram reformadas para este ano letivo. Incluindo os investimentos na Luiz Lazzarin, o Governo Municipal está aplicando cerca de R$ 2,6 milhões em reformas e ampliações de colégios. “Ao longo do ano vamos reformar problemas de telhado em outras escolas. Além disso, cinco novas escolas terão implantação de anos finais. Também foram comprados 500 aparelhos de ar condicionado e vamos instalar nas salas de aula que ainda não têm. Nossa previsão é que, até o fim do ano, todas as salas de aula da rede municipal tenham ar condicionado”, declara Roseli.

Entre professores efetivos e Admitidos em Caráter Temporário (ACTs), diretores, secretários, serventes, cozinheiras e auxiliares, são aguardados em torno de dois mil funcionários da Secretaria de Educação nas escolas municipais, nesta terça. “Queremos desejar aos professores e alunos um ano letivo muito positivo. Que os estudantes venham com muita vontade de estudar e aprender. Esse é um ano de IDEB (Índice de Desenvolvimento da Educação Básica), o que é muito importante e estamos planejando para que seja um ótimo ano para todos”, finaliza a secretária.