Ir para o Conteúdo da página Ir para o Menu da página
Carregando Dados...

Auditoria irá investigar irregularidades nas mensalidades do Sindisaúde

Novos associados recebiam cobranças indevidas no sindicato
Por Erik Behenck Criciúma - SC, 10/05/2018 - 16:31Atualizado em 10/05/2018 - 16:45
João Martins Estevam (foto: Amanda Farias)
João Martins Estevam (foto: Amanda Farias)

Aconteceu na tarde desta quinta-feira (10) uma coletiva de imprensa na sede do Sindisaúde (Sindicato dos Trabalhadores da Área Saúde de Criciúma e Região), com o objetivo de esclarecer as investigações que estão sendo realizadas na entidade. Inclusive foi criada uma comissão para contratar auditoria. 

A diretoria do Sindisaúde recebeu documentos com indícios de irregularidades de aquisição de diárias em duplicidade, no Sindisaúde e na Federação (entidade à qual são filiados). As primeiras mensalidades dos sócios eram recolhidas de forma irregular, ficando com uma funcionária do Sindicato. 

“Foi decidido uma auditoria para apurar isso, esse fato apresentado com documentos. E levantou-se a suspeita de que na outra gestão tenha acontecido algo pior, eu espero que não, pois, essa é uma instituição sindical séria. As pessoas que foram acusadas aqui tinham acesso a movimentação bancária”, afirmou o presidente do Sindisaúde, João Batista Martins Estevam.

As irregularidades aconteciam desde 2013. A investigação irá apurar os fatos da gestão anterior e da atual. De acordo com Estevam, também buscará manter o seu nome limpo. Outra situação confusa envolve a ex-presidente do Sindisaúde.

“A ex-presidente está lançando editais como se fosse a presidente do Sindicato. Ela se intitula presidente, querendo me tirar do cargo antes de terminar a auditoria. O correto é aguardar”, completou o presidente. A questão também está na 4ª Vara do Trabalho.

Provas apresentadas durante a coletiva