Ir para o Conteúdo da página Ir para o Menu da página
Carregando Dados...
FIQUE POR DENTRO DE TODAS AS INFORMAÇÕES DAS ELEIÇÕES 2024!

Atriz criciumense protagoniza filme gravado em Balneário Camboriú

Ana Frihet incorpora jovem que vê o sonho de se tornar escritora interrompido pelo alcoolismo

Por Redação Criciúma, 01/06/2024 - 15:02

Quer receber notícias como esta em seu Whatsapp? Clique aqui e entre para nosso grupo

A atriz criciumense Ana Bertolina, ou Frihet, como assina artisticamente, é a protagonista do curta metragem "Suposto Fim", dirigido pelo acadêmico do curso de Produção Audiovisual da Universidade do Vale do Itajaí (Univali), Gustavo Correia da Silva. A produção, aprovada com recursos da Lei Paulo Gustavo do município de Tijucas, é uma adaptação do conto homônimo de coautoria do diretor do filme.

Frihet interpreta Elizabete, uma jovem que vê o sonho de se tornar uma escritora bem-sucedida interrompido pelo alcoolismo. A produção foi gravada nos municípios de São João Batista e Balneário Camboriú no início do mês, a previsão de lançamento é para o segundo semestre de 2024. O trabalho envolveu mais de 25 pessoas.

"Foi uma experiência única e transformadora participar como atriz no curta-metragem 'Suposto Fim', especialmente considerando meu histórico de 11 anos trabalhando nos bastidores do audiovisual como cinegrafista", comentou a atriz.

Ana Frihet relembra que está acostumada a capturar a essência das histórias por meio da lente da câmera, mas agora, estar diante das câmeras como atriz, foi uma mudança desafiadora e gratificante. Formada em teatro pela Unesc, ela lembra que no palco as performances são amplas e expansivas, mergulhar na sutileza exigida pelo cinema foi um grande aprendizado.

"No palco, a expressão precisa alcançar até a última fila, enquanto nas telas, cada mínimo gesto é ampliado e capturado de forma íntima. Aprendi a conter e refinar minhas expressões de uma maneira nova, consciente de como cada nuance seria percebida pela câmera e pelo público. O processo de filmagem foi uma imersão total no universo da personagem de Elizabete", destaca.

O diretor Gustavo da Silva, aponta como objetivo do curta abordar questões importantes e sensíveis, promovendo a conscientização. " A ideia é reduzir o estigma, incentivando a empatia e contribuindo para discussões sobre saúde mental, vícios e perdas, bem como inspirando quem está passando por situação semelhante a buscar ajuda", aponta Gustavo.

--

Colaboração: Antonio Rozeng

Copyright © 2022.
Todos os direitos reservados ao Portal 4oito