Ir para o Conteúdo da página Ir para o Menu da página
Carregando Dados...

Até 2023 é com Rubens Angelotti

Presidente assume novo mandato ao lado da sua diretoria querendo mais clubes na Série A
Por Lucas Renan Domingos Criciúma, SC, 14/04/2019 - 09:07
Fotos: Hildo Rocha Neto/FCF
Fotos: Hildo Rocha Neto/FCF

Agora é oficial. Rubens Angelotti, o Rubinho, é o presidente da Federação Catarinense de Futebol (FCF). Ele e a sua chapa haviam sido eleitos no fim do ano passado para assumir a diretoria da entidade e ontem foram empossados no cargo em uma solenidade na sede da FCF. Rubinho já estava federação desde 2016, quando era um dos vice-presidentes e assumiu a presidência após a morte do então presidente Delfim Peixoto, no trágico acidente com o avião da Chapecoense.

Com a posse da nova diretoria, Angelotti dará sequência ao trabalho que vinha realizando na FCF até o dia 12 de abril de 2023, quando termina seu mandato. “É uma satisfação muito grande ter sido eleito. Jamais imaginaria estar um dia aqui, assumindo o futebol catarinense. Antes eu estava cumprindo parte do mandato do Delfim e hoje(ontem) estarei empossado ao meu primeiro mandato”, disse.

Rubinho sempre esteve envolvido com futebol. Chegou a ser vice-presidente de futebol do Criciúma, no mandato do presidente Antenor Angeloni. Tanta experiência, acaba o credenciando para lutar por melhorias no esporte no estado de Santa Catarina. “A partir da minha posse, trabalharei com ainda mais afinco pelo futebol do Estado, como já vinha fazendo. Vou lutar pelos nossos filiados dando total apoio e ajudando os times profissionais e ligas e clubes do futebol amador”, apontou o presidente.

Ver a federação ainda maior

Uma das propostas de Angelotti é elevar o tamanho da FCF. Hoje, ela é considerada a quinta maior do Brasil, o que Rubinho acredita ser pouco. “Almejamos chegar mais próximo ao primeiro lugar. Lógico que chegar lá em cima será difícil. Temos São Paulo, Rio de Janeiro, Rio Grande do Sul acima de nós, mas queremos subir, pelo menos, uma posição”, projetou.

Os objetivos para trilhar o caminho desejado estão definidos. “Queremos mais times na Série A do Campeonato Brasileiro. Vamos ajudar o Joinville a se recuperar, que hoje vive uma situação incômoda. Faremos tudo para ajudar os clubes do nosso estado”, destacou Rubinho.

Aproximação com a CBF

Para atingir a meta, a boa relação de Rubens Angelotti como novo presidente da Confederação Brasileira de Futebol (CBF), Rogério Caboclo, pode ajudar. “Tenho certeza que terei bastante apoio do presidente Rogério. Todas as vezes que fui até a CBF pedir sua ajuda (quando ainda era diretor executivo), nunca me negou nada. A CBF está em boas mãos, uma pessoa visionária, com uma história dedicada ao futebol. Está reaproximando a entidade de novo da Fifa. Ele com a caneta na mão, nos dará ainda mais apoio”, completou Rubinho.

Emerson Lodetti de vice-presidente

Na diretoria de Angelotti, está também o ex-presidente da Liga Atlética da Região Mineira (Larm), Emerson Lodetti. Ele foi empossado como vice-presidente da FCF durante o mandato de Rubinho.

“Agradecer ao presidente pela confiança depositada em mim. Sempre quis fazer parte da federação e agora estou aqui como vice-presidente. Venho para sempre ajudar a melhorar o futebol de Santa Catarina. Temos planos a serem realizados que iremos discutir com o Rubinho para apresentar boas propostas pelo esporte”, contou.

Os anos dedicados ao futebol amador não serão esquecidos por Lodetti na Federação. “Vou ser um porta voz das ligas do Sul de Santa Catarina. Conheço as necessidades de uma entidade de futebol amador. Sei o que a Federação pode oferecer e é nisso que vamos trabalhar. O futebol amador, por conta da minha experiência, será minha principal bandeira”, concluiu Lodetti.