Ir para o Conteúdo da página Ir para o Menu da página
Carregando Dados...

Asfalto, sinalização e pedágio: o trabalho na BR-101 Sul

Após ganhar a concessão e assinar contrato, CCR Via Costeira iniciou as melhorias na rodovia
Marciano Bortolin
Por Marciano Bortolin Criciúma, SC, 23/09/2020 - 13:30
Fotos: Divulgação
Fotos: Divulgação

Caminhões são constantes na BR-101. Vê-los transitando nos dois sentidos é comum. Mas nos últimos 45 dias, muitos são vistos parados em diversos trechos da rodovia na Região Sul, e junto a eles, máquinas e muitos trabalhadores. Estes caminhões, máquinas e trabalhadores são da CCR Via Costeira, vencedora da concessão do trecho Sul da BR-101 e que nos últimos dias trabalha na promoção de melhorias em diversos trechos. 

As reformas vão do pavimento, à sinalização, tanto vertical quanto horizontal, além da colocação de cercas entre as faixas de domínio. Conforme o diretor-presidente da CCR, Fausto Camilotti, os dois túneis também já receberam melhorias e a empresa trabalha ainda na construção dos quatro postos de pedágio.  “Existe um movimento forte de atividades com a manutenção e a construção das quatro praças de pedágio. Iniciamos agora esta fase de manutenção atendendo os parâmetros mínimos que estão no contrato e na legislação. É uma etapa inicial, que consiste em efetuar a limpeza de toda a estrada e colocar todos os parâmetros destes elementos que dão mais segurança e conforto ao usuário. Nesta mesma etapa, ainda temos a revitalização de toda a iluminação, então existem 210 quilômetros de iluminação pública para revitalizar e até fevereiro a gente terá a disposição do usuário o socorro médico e mecânico”, salientou Camilotti em entrevista ao Programa Adelor Lessa, da Rádio Som Maior desta quarta-feira, 23. 

Em breve, contou ele, será implantado o sistema de rádio comunicação, painéis de mensagens, entre outros.  As quatro praças de pedágio ficarão em Laguna, Tubarão, Araranguá e São João do Sul, sendo que a tarifa será a mesma em todas elas. “No leilão, a tarifa teto era de R$ 5,19, e nós vencemos o certame com tarifa de R$ 1,97”, lembrou.

Confira também:

BR-101 Sul vira canteiro de obras

Monitoramento e iluminação

Camilotti revelou que depois desta etapa vêm outros elementos de tecnologia. “A via vai ser toda monitorada, teremos câmeras ao longo de toda a rodovia. Até fevereiro, todo usuário que tiver algum problema mecânico, dúvida do itinerário, ele poderá nos acionar por meio do 0800 e terá um aplicativo também, que possibilita ao usuário estabelecer contato conosco, registrar reclamações e sugestões. Tem mais quatro meses e meio de muito trabalho para fazer com que a rodovia atenda os parâmetros mínimos previstos no contrato”, citou.

Ele contou também que há o compromisso de, ainda nesta etapa, recuperar toda a iluminação que está apagada. “Percebo que há vários trechos com a iluminação apagada, seja por furto de cabo, por ausência de algum braço de poste, lâmpadas queimadas. O nosso compromisso é que isso fosse feito até agosto, mas por entendermos a importância de dar conforto e segurança, vamos fazer até janeiro. Implantação de mais de 160 quilômetros de nova iluminação”, disse.

Ainda segundo ele, o trecho terá dois postos de fiscalização de peso. “Reativaremos em Araranguá até que sejam aprovados estes dois novos. Pode ser que fique onde está ou que mude, mas há tendência para que fique no mesmo lugar”, finalizou.

Confira a entrevista na íntegra: