Ir para o Conteúdo da página Ir para o Menu da página
Carregando Dados...
CORONAVÍRUS - Saiba mais aqui

Archimedes fala sobre a perda de Zé Augusto Hülse

Comentarista teve relação próxima com o ex-prefeito e citou pontos altos do mandato
Erik Behenck
Por Erik Behenck Criciúma - SC, 08/08/2019 - 08:37Atualizado em 08/08/2019 - 08:39
(foto: arquivo 4oito)
(foto: arquivo 4oito)

A cidade e o estado acabaram sendo pegos de surpresa pela morte do ex-prefeito e ex-vice-governador José Augusto Hülse. Archimedes Naspolini Filho já estava preparado para o seu comentário, sobre outro assunto. Acabou falando sobre o político que partiu aos 82 anos, com quem teve uma relação bem próxima.

“Com o falecimento da Lena, que era a esposa dele, a companheira dele. Com essa perda foi um baque fantástico, monumental, gigantesco”, destacou o comentarista, se referindo a Maria Helena Hülse, que morreu no fim de janeiro. Para Archimedes, é um dia de luto na cidade de Criciúma.

Vindo de família ligada a UDN, partiu para outro caminho, indo pelo PDS. “Ele investiu no social, ele foi o prefeito do social. Lamentavelmente está indo embora num momento de ostracismo. O Zé era para ter sido uma grande autoridade política do Brasil”, disse o comentarista, em relação ao mandato como prefeito.

Archimedes ainda sobre os tais três dias de luto, que devem ser decretados. “Quando forem baixar a bandeira, deixem a do Brasil lá no alto. Se o estado não fizer luto, baixem apenas a de Criciúma, porque as outras duas não terão nada a ver com isso”, concluiu.