Ir para o Conteúdo da página Ir para o Menu da página
Carregando Dados...
4

Araranguá e Balneário Rincão debatem situação da Barra Velha

Audiência pública para tratar do tema na comunidade foi sugerida
Redação
Por Redação Araranguá, SC, 12/05/2021 - 18:47Atualizado em 12/05/2021 - 18:50
Foto: Divulgação
Foto: Divulgação

Na tarde desta quarta-feira, 12, os vereadores de Balneário Rincão estiveram no Legislativo de Araranguá para tratar sobre a desanexação da localidade de Barra Velha, que fica na limite entre os dois municípios.

O objetivo da ida dos vereadores, segundo o presidente da Câmara de Balneário Rincão, Ademar Darolt (MDB), é o interesse do município em transferir parte do território da localidade, já que atualmente Araranguá não presta os serviços públicos de forma adequada. “Hoje quem fornece iluminação pública, serviço de água e esgoto e manutenção das vias é o nosso município, sendo que Araranguá apenas realiza a coleta de lixo e fornece parte da equipe de saúde da comunidade”, afirmou.

Além dos vereadores de Balneário Rincão, Ademar Darolt (MDB), Junior Venturini (MDB), Jucemar Vargas (MDB), Luiz Carlos Pinto (MDB), Airton Ferreira (MDB), Marlene Locks (Avante), Edmilson (PSD), Carlão da CP (PSD) e Jorge Da Luz, os vereadores de Araranguá, Diego Pires (PDT), Márcio Tubinho (PP) e Jorge Luiz Pereira (PP), também participaram da reunião. No encontro os vereadores progressistas, se mostraram preocupados quanto a situação da Lagoa Mãe Luiza. “Esse é um manancial importante e que no futuro poderá colaborar com o abastecimento de água e quando falamos em ceder a localidade para o Rincão, precisamos estar atentos a todos os pontos”, disseram.

O presidente da Câmara de Araranguá, Diego Pires (PDT), sugeriu uma audiência pública na comunidade. “Os moradores de lá são os principais interessados no assunto e precisamos escutar a opinião deles. Uma audiência pública certamente poderá facilitar a decisão dos gestores públicos municipais, até porque já diria um ditado popular que a voz do povo é a voz de Deus”.