Ir para o Conteúdo da página Ir para o Menu da página
Carregando Dados...
CORONAVÍRUS - Saiba mais aqui

Alunos do curso de Design da Unesc participam do concurso Melissa / Next Brasil

Representantes da marca no Sul catarinense conversaram com acadêmicos e professores neste sábado
Redação
Por Redação Criciúma - SC, 07/03/2020 - 21:21
Fotos: Divulgação Unesc
Fotos: Divulgação Unesc

Os estudantes do curso de Design – ênfase em Projeto de Produtos da Unesc estão prestes a participar de um novo desafio. Desta vez, os acadêmicos da Universidade irão criar o projeto de calçado inovador para a Melissa, marca brasileira presente em mais de 80 países e referência quando o assunto é conceito e moda.

Na manhã deste sábado, 7, representantes dos Clubes Melissa de Criciúma e Tubarão estiveram na Unesc para um encontro com acadêmicos e professores do curso de Design, para apresentar a marca e convidar oficialmente os estudantes da Unesc a participarem do Melissa / Next, um concurso que dá a chance para pessoas criarem um produto exclusivo em colaboração com a Melissa. A primeira edição do concurso ocorreu em 2018 no Reino Unido e agora o foco dele está no Brasil e em estudantes dos cursos de Design de Produtos e de Moda.

As inscrições para o Melissa / Next iniciarão dia 9 de março e a divulgação do vencedor será em 15 de abril. O ganhador será escolhido também por meio de votação popular. Além de ter um produto em colaboração com a Melissa, o vencedor ganhará uma viagem de sete dias com despesas pagas pra Londres e receberá royalties através da collab.

A representante do Clube Melissa regional (Criciúma e Tubarão), Vitória Boaventura, afirmou que a marca, com 40 anos de vida, tem como pilares “moda, arte e design”, sem esquecer que as pessoas são o principal motivo do trabalho da empresa. Ela apresentou também o modo Melissa de desenvolver os produtos, buscando sempre collabs com artistas, designers e fashionistas, independentemente de serem nomes famosos ou não. “Somos hoje a segunda maior franquia de calçados do Brasil e estamos aqui para convidar vocês a participarem do concurso e aproveitarem esta oportunidade de construir um modelo e imprimir uma marca nele. Acreditamos muito no potencial criativo de cada um. Então busquem referências, se inspirem em alguém e coloquem algo de vocês neste produto”, afirma Vitória.

Os participantes do concurso poderão criar modelo de sapato, chinelo ou sandália. Segundo a representante do Clube Melissa de Criciúma, Jéssica Moretti, hoje no Brasil existem mais de 30 clubes oficiais da marca, pontos que comercializam os produtos, foram os pontos de venda espalhados por mais de 80 países. “Imaginem o quanto o modelo escolhido vai ser visto e a visibilidade que o criador terá. Ele vai ser vendido e o vencedor do concurso receberá os royalties”, comenta.

Os acadêmicos irão realizar uma visita à loja de Criciúma. A possibilidade de uma visita técnica ou o contato com a direção criativa da marca também foram levantadas. Ao final do encontro, Vitória e Jéssica sortearam dois vales compras entre os estudantes.

Ampliação de conhecimento

O encontro contou ainda com uma aula sobre processo produtivo na indústria de calçado, com o professor do curso de Engenharia de Materiais da Unesc, Ramon Mezari, que explicou os processos industriais e levantou o desafio de aliar design, durabilidade e conforte nas peças.

A acadêmica da terceira fase do curso de Design, Bruna Machado, considera o concurso uma oportunidade especial para os futuros profissionais da área. “Acho muito interessante esse conceito da marca, como se posicionam e, inclusive, tenho algumas Melissas. Esse desafio de criar um produto em collab com eles vai ser uma experiência bem interessante”.  

Para o coordenador do curso, João Rieth, o concurso será uma possibilidade de os alunos colocarem em prática os conceitos do design de produto e serem desafiados a colocar os seus conhecimentos e buscarem novos para criar um produto que tenha informação de moda, design e possa ser consumido por um público amplo, já que a ideia é que, no caso do calçado, o modelo possa ser produzido até a numeração 44.