Ir para o Conteúdo da página Ir para o Menu da página
Carregando Dados...

Agência do INSS sem perícia e atendimentos por agendamento

Dos 26 servidores da agência de Criciúma, três não são do grupo de risco e retornaram ao atendimento presencial
Marciano Bortolin
Por Marciano Bortolin Criciúma, SC, 21/09/2020 - 11:56Atualizado em 21/09/2020 - 12:01
Fotos: Marciano Bortolin / 4oito
Fotos: Marciano Bortolin / 4oito

Depois de seis meses fechada, devido à pandemia do novo coronavírus (Covid-19), a agência do INSS de Criciúma voltou a atender presencialmente de forma parcial. A perícia, um dos serviços de maior necessidade por parte da população ainda não foi retomado.

As portas seguem fechadas, mas com um profissional a postos para orientar quem chega na estrutura da rua São José, na área central. Os atendimentos, somente mediante agendamento feito pelo aplicativo Meu INSS ou pelo telefone 135.

Dos 26 servidores, apenas três não são do grupo de risco e puderam voltar ao trabalho presencial nesta segunda-feira, 21, e devido a isso, nesta semana apenas o serviço “Cumprimento de Exigência” está sendo realizado. Ele é utilizado para agendar o comparecimento do cidadão a uma Agência do INSS com o objetivo de apresentar os documentos necessários para conclusão de um requerimento. Isso ocorre porque, durante a análise do benefício ou serviço solicitado, o INSS identifica a necessidade de documentos complementares. Nesse caso, é encaminhada uma notificação ao interessado, via e-mail ou carta.

Para conseguir voltar ao atendimento presencial, a agência de Criciúma precisou buscar servidores em outras cidades da região.

A deputada federal, Geovânia de Sá (PSDB), que foi em busca da reabertura das agências da região, fala que irá continuar cobrando a volta da integralidade dos serviços. “Os serviços prestados pelo INSS são essenciais tanto para o empregado, como para o empregador. Sou representante do cidadão catarinense e por isso cobro a retomada do pleno funcionamento das agências”, cita.
 

Tags: coronavírus