Ir para o Conteúdo da página Ir para o Menu da página
Carregando Dados...

"Achou que eu deveria ter dado mais proteção no caso da pichação"

Robson Izidro conta sobre sua demissão do Criciúma no programa Ponto Final
Por Criciúma, SC, 26/03/2019 - 19:00Atualizado em 26/03/2019 - 19:00
Foto: Arquivo / 4oito
Foto: Arquivo / 4oito

Ex-superintendente do Criciúma desde a manhã desta terça-feira (26), Robson Izidro revelou, em entrevista no programa Ponto Final, na Rádio Som Maior, que já vinha enfrentando atritos com o presidente Jaime Dal Farra nos bastidores do clube.

"Tivemos algumas diferenças de opiniões. Ele falou sobre a pichação, que eu deveria ter dado uma proteção maior pra ele”, afirma.

De acordo com Robson Izidro, ele e o presidente Jaime Dal Farra sempre tiveram uma amizade. “Vim porque fui convidado pelo Jaime. Sempre dei um trabalho de suporte para ele. Ele cometeu erros como todo ser humano. Fiquei surpreso com a demissão”, conta.

Questionado sobre o motivo da demissão, Robson diz ter ficado surpreso. “Fiquei surpreso. Não teve nenhum argumento plausível, nenhuma justificativa. Recebi um comunicado da reunião ontem, fui lá e me informaram que o presidente optou por me desligar", afirma.

Robson diz ter ficado chateado por conta de não ter tido nenhum contato com o presidente. “Infelizmente ele não teve nenhum contato comigo, ele não falou comigo. Achei estranho, porque ele que me convidou e nem veio sequer falar comigo”, conta.

Ouça a entrevista de Robson Izidro ao Ponto Final: