Ir para o Conteúdo da página Ir para o Menu da página
Carregando Dados...
4
* as opiniões expressas neste espaço não representam, necessariamente, a opinião do 4oito

Treinar, treinar, treinar

Claiton Pacheco Galdino
Por Claiton Pacheco Galdino 26/12/2017 - 09:00

Todos já devem ter ouvido alguém dizer que treina sua equipe, mas os funcionários vão embora. E também devem ter ouvido algum consultor dizer: e se você não treinar e eles ficarem? 

Nestas últimas semanas passei por algumas experiências de atendimento em função das compras dos presentes de Natal. E em muitas delas percebi, claramente, que muitas pessoas tinham sido colocadas na linha de frente sem treinamento algum, nem de atendimento, nem de produtos. 
Isso me lembrar de um fato em que pude perceber na pele os resultados que podem ser obtidos a partir de treinamento. 

Na época casamento minha noiva, hoje minha esposa, queria que dançássemos uma música para nossos convidados. 
Em um primeiro momento me apavorei, pois além de não ter o hábito, nem talento para dançar.

Sou um sujeito desajeitado de 1,90, não fui feito pra dança. Como queria satisfazer minha futura esposa e também por não ser uma pessoa que foge da raia, decidi encarar o desafio. 

Para isso, na época, contratamos algumas aulas de dança com um professor particular. O professor montou um coreografia e começou a nos passar. Iam ser 5 aulas, já na 2ª aula pensei em desistir, achando que não conseguiria. Entretanto, estava decidido a fazer e não queria decepcionar minha mulher. 

Fui até o final das aulas e o resultado no dia foi maravilhoso. Ninguém esperava isso de mim, portanto a surpresa foi grande e todos nossos convidados adoraram. 

Durante as aulas o professor nos disse algo que foi importantíssimo, disse ele: ”A grande prova de vocês será no dia do casamento. Ninguém que vai estar lá conhece a coreografia. Não se estressem se errar um passinho aqui ou ali, mantendo a essência tudo vai dar certo e ninguém perceberá que vocês erraram.” 

Eu quase desisti do treinamento por medo de errar na hora, mas a vontade de acertar e querer fazer foi maior. Isso me trouxe 2 ensinamentos. 

Primeiro, treinar é essencial para a excelência. Se não fossem as aulas teria conseguido no máximo dançar uma valsa e olhe lá. Todos os meus amigos sabem que sou ruim de dança e ficaram admirados com meu desempenho. 

As aulas me deram a segurança para fazer algo que nunca fiz e um momento tão importante de minha vida. Momento este em que todos estariam olhando para nós.

Segundo, se nós não quiséssemos fazer e fazer bem feito, não teríamos encarado o treinamento. Sem a vontade talvez desistiríamos diante das dificuldades, que garanto foram grandes. Lembrar dos passos, da seqüência, manter o ritmo e ainda conduzir minha mulher, nada disso foi fácil.

Isso me faz perceber que se a pessoa não quer não adianta. 
Uma vez ouvi uma frase que me marcou: “Se você ensinar um burro, o máximo que ele vai aprender é a dar o coice”. 

Portanto amigo gestor não esqueça: 
Treinar, treinar e treinar sua equipe é a única solução para atender bem e cada dia melhor seus clientes. 

Só não esqueça de que a prova, será na frente de seus clientes.

Por isso reitero a importância de recrutar e selecionar bem, por que não adianta querer treinar as pessoas erradas ou que não estão a fim.

Pense nisso! 
Até a próxima dança. 
Ops quer dizer até o próximo artigo.

4oito

Deixe seu comentário