Ir para o Conteúdo da página Ir para o Menu da página
Carregando Dados...
CORONAVÍRUS - Saiba mais aqui
* as opiniões expressas neste espaço não representam, necessariamente, a opinião do 4oito

Além de ter iniciativa, precisamos ter "acabativa"

Há diferenças fundamentais entre esses tipos de indivíduos e entender essas diferenças pode fazer crescer ou quebrar seu negócio.
Claiton Pacheco Galdino
Por Claiton Pacheco Galdino 04/02/2020 - 09:00

Sempre que ouço alguém ser anunciado ou se apresentar como um empreendedor em série, fico pensando quando desses negócios em série, de fato, tiveram sucesso.

Se você já tentou iniciar um negócio, experimentou aquela fase do "descobrir".

É emocionante e cheia de novas idéias, inovações e prototipagem rápida. Veja bem, novas idéias são suas amigas, mas a capacidade de correr riscos e implementar um negócio vai muito além da iniciativa, tem que ter "acabativa".

Alguns dos empreendedores em série que conheço são viciados na alegria, na adrenalina, assim como no caos e risco da fase do "descobrir". Em geral, parece que eles nunca querem que isso acabe, que isso é a realidade do negócio. Não é.

Aprendi que, para expandir negócios e ser bem-sucedido,é preciso fazer parcerias com pessoas dispostas e capazes de equilibrar seu gosto pelo risco e a busca de novas idéias, com a disposição de adotar a disciplina, padrões e processos para a evolução dos negócios.

Temos que buscar parceiros que estejam dispostos a se tornar quem a empresa precisa que se tornem. Temos que nos aproximar e fazer parceria com 'construtores de negócios'.

Portanto, se você ou seus parceiros de negócios não conseguiram ir além da mentalidade empreendedora, tente adotar comportamentos compatíveis com cada fase do negócios.

Isso ajudará você e sua empresa a avançar para o próximo nível.

1. Lançamento.

Essa fase é sobre o aumento de vendas e capacidade de entrega.  Você deve passar por isso o mais rápido possível. 

Você deve estar preparado para silenciar sua sede de risco e fixação na próxima grande idéia.

Concentre-se em desenvolver a estrutura de seu negócio, a repetibilidade, os padrões, os processos e, principalmente, a disciplina.

Depois de descobrir como replicar o modelo o negócio está pronto para evoluir para a próxima fase. A repetibilidade se torna a palavra de ordem nesta fase.

2. Operação.

Depois de desenvolver uma maneira de aumentar sistematicamente a capacidade de vendas e entrega, os negócios estão prontos para passar para a fase de operação em marcha.

Essa fase tem tudo a ver com padronização - usando o que funciona e contratando mais pessoas, máquinas, ferramentas para suportar a demanda de negócios.

Os empreendedores que tem mais iniciativa que "acabativa" geralmente se sentem muito desafiados nessa fase.

Em são tentados a querer melhorar o que está funcionando, mas isso fará com que os negócios voltem sempre fase de lançamento, design e aos testes, além de diminuir seu foco no aumento de escala.

A empresa agora precisa de "engenheiros" no negócio, para valorizar a confiabilidade, a integridade e a disciplina.

Consistência se torna a palavra de ordem.

3. Inovação.

A empresa está prosperando , seu sistema já funciona, agora é hora de focar em uma mentalidade de inovação.

O negócio tem duas necessidades muito distintas.

Nos negócios devemos permanecer vigilantes e consistentes na sistemática de vendas e na capacidade de entrega das ofertas atuais e, simultaneamente, devemos buscar a descoberta de novas ofertas que o mercado deseja ou desconheça.

É aqui que vejo muitas pessoas relutando. Pense, como você pode inovar e desenvolver novas ofertas alinhadas com as atuais e ajudar a apoiar sua visão geral da empresa? 

Equilíbrio se torna a palavra de ordem.

O "pulo do gato" está em manter o que se tem funcionando e bem, enquanto se busca sempre inovar.

Pense nisso.

Até a próxima semana.

4oito

Deixe seu comentário