Ir para o Conteúdo da página Ir para o Menu da página
Carregando Dados...
* as opiniões expressas neste espaço não representam, necessariamente, a opinião do 4oito

3 sinais de que o problema pode ser o gestor e não os funcionários

Claiton Pacheco Galdino
Por Claiton Pacheco Galdino 05/06/2018 - 09:00Atualizado em 05/06/2018 - 09:23

Quando os funcionários têm baixo desempenho, é fácil atribuir a eles a culpa pelo problema. No entanto, a gestão de um negócio tem muitas outras complicações além desta.

O que acontece, por exemplo, se o problema com o desempenho do funcionário tem mais a ver com o gestor do que com o empregado?

Embora esse cenário possa criar uma situação difícil, pois na maioria dos casos você não pode se demitir e contratar um executivo. Entretanto, é crucial saber se é você que está prejudicando o desempenho de seus funcionários e por consequência de sua empresa.

Se isso por si só já não fosse um problema ainda pode levar a outro, você também poderá perder funcionários de qualidade.

Aqui estão alguns sinais de fumaça de que a sua liderança pode estar causando problemas de desempenho na sua empresa:

Os funcionários começam a sair.


O relacionamento entre funcionários e gestores tem um impacto direto na retenção.

De fato, muitas pesquisas apontam que em.média 50% dos profissionais abandonam um emprego para "fugir de seu chefe" em algum momento de sua carreira.

Se os seus empregadores tem uma boa gestão, uma boa liderança a rotatividade não irá acontecer a taxas tão altas. Se você perceber que os principais talentos começam a abandonar o navio, atente-se, esta é claramente a hora de uma mudança.

São vários os motivos que levam a isto, você pode estar fazendo promessas que depois não cumpre. Você pode não estar ajudando seus funcionários a aprender e a crescer ou mesmo podem se sentir despercebidos porque nunca são reconhecidos.

A moral está em baixa.


Os funcionários querem trabalhar para gestores em quem confiam e respeitam, e é por isso que a criação de relacionamentos é vital para o processo de gerenciamento de desempenho da empresa. Caso contrário, os funcionários podem se sentir no escuro e desconectados da liderança.

Essa relação gestor-empregado tem um impacto direto no moral. Alguns dos maiores problemas enfrentados pelas empresas vêm um ambiente de relacionamentos tensos.

Os funcionários precisam de gestores que se comuniquem com mais frequência e que quando merecem recebam mais elogios e não só as críticas, que claro são necessárias. A dica é simples: os funcionários querem mais comunicação aberta, transparência e merecem mais reconhecimento.

Caso contrário, o moral provavelmente cairá e a produtividade diminuirá. Assim, abrace a transparência em sua organização. Faça reuniões semanais, onde os funcionários compartilham suas realizações. Deixe-os mostrar o que conseguiram aos colegas, celebre bons resultados e agradeça publicamente.

Crie programas de reconhecimento e incorpore-os a cultura de sua empresa.

Resultados e vendas estagnadas continuadamente.


Gestores precisam inspirar e motivar seus funcionários a tirar o melhor de si todos os dias. Quando isso acontece, os funcionários respondem bem ao feedback e o desempenho melhora.

Por outro lado, quando o desempenho pára de melhorar e os funcionários se desligam, é hora de os empregadores avaliarem todos os fatores que contribuem para o fluxo de trabalho.

Se os gestores estiverem longe demais e se afastarem das linhas de frente, os funcionários podem se sentir desconectados de suas responsabilidades e isso passar despercebido.

Os gestores muitas vezes ignoram o valor de um dos aspectos mais importantes do processo de gerenciamento de desempenho: monitorar o desempenho dos funcionários e desenvolver talentos.

Os dados de desempenho são valiosos porque dão aos gestores e funcionários um visual do que é o "sucesso". Realize avaliações contínuas de desempenho que envolvam esses dados e incorpore o acompanhamento de metas. Dessa forma, pessoas talentosas podem ver seu progresso pessoal e lutar por objetivos maiores ainda.

Pense nisso e até o próximo artigo.

4oito

Deixe seu comentário