Ir para o Conteúdo da página Ir para o Menu da página
Carregando Dados...

As trilhas que levam ao interior da região

Enquanto alguns vão para o litoral, outros optam pelos rios, cachoeiras e mata
Por Marciano Bortolin Edição 31/12/2021
Fotos: Ulisses Job, Enio Frasseto e José Luiz Ronconi/Especial
Fotos: Ulisses Job, Enio Frasseto e José Luiz Ronconi/Especial

Recentemente falamos aqui no Toda Sexta que “todos os caminhos levam à praia”, mas permita-nos uma pequena correção: os caminhos também levam ao lado oposto do litoral do Sul Catarinense. Mais precisamente a rios, cachoeiras, trilhas, pousadas e tantos outros atrativos disponíveis em diversas cidades.

Há, sim, quem prefira este tipo de atrativo à areia e ao mar. 

Vamos começar este passeio por Treviso, a menor cidade da Associação dos Municípios da Região Carbonífera (Amrec). Mas se ela é pequena em população e extensão territorial, é imensa em oportunidade de lazer. 

Cachoeira do Cirenaica, um dos destinos mais procurados em Treviso

Entre eles, estão o Balneário Rio Manin, a Cachoeira da Cirenaica, a Cachoeira da Guanabara, além de pousadas.  “O rio e o balneário têm sido uma ótima opção para o verão. Temos um público bastante relativo que troca as praias em busca das cachoeiras e rios do nosso município. Algumas propostas com acesso livre aos turistas e também aquelas do setor privado que oferecem outro tipo de estrutura aos visitantes”, conta o secretário de Cultura, Esporte e Turismo, Mauro Eloísio Fernandes.

O município possui hoje aproximadamente 140 leitos em seus estabelecimentos de hospedagem. “O fluxo de turistas tem mantido uma constância, mas no verão com a possibilidade de visitar e tomar banho nos rios, o aumento de visitantes é significativo”, fala.

Expectativa 

Treviso possui área de 157 quilômetros quadrados, sendo 155,34 quilômetros quadrados são na área rural, por isso tantos atrativos como os citados no início desta reportagem, que atraem turistas do país todo. “Em nosso município temos ainda a facilidade na logística do turismo regional que é fantástica. Estamos localizados na rota serra-mar, oportunizando conhecer o planalto e o litoral em pouco tempo e com estradas pavimentadas”, analisa Fernandes.

O presidente do Instituto Alouatta, Paulo Cadallora, com atuação em Treviso, aponta que nos últimos dois anos, apesar da pandemia, o município entrou no radar de um público específico que vem do Rio Grande do Sul, Florianópolis, Joinville, entre outros. “A procura por atividades junto à natureza de Treviso cresceu bastante nos últimos meses e a temporada deve superar as expectativas. O município tem realizado eventos como ferramenta de divulgação, o mais recente foi um passeio ciclístico que reuniu mais de 300 participantes”, ressalta.

Rios atraem turistas na menor cidade da Amrec

Ainda segundo Cadallora, Treviso tem trabalhado nos últimos anos com foco no turismo de natureza, segmento que tem crescido. “Para isso, ferramentas como o Conselho Municipal de Turismo e o Fundo do Turismo já estão estruturados e ativos. Uma grade de eventos também já está pronta para 2022 e o trabalho nas escolas com o Projeto Turismo e Educação São a Nossa Natureza em 2021 atendeu 160 alunos”, completa.


Alguns atrativos de Treviso:

 

•    Balneário Rio Manin 
•    Cachoeira da Cirenaica
•    Cachoeira da Guanabara
•    Cachoeira e trilha Salto Branco
•    Pousadas
•    Parques

Gastronomia, natureza e arquitetura

Nova Veneza já é famosa pela sua culinária, aliás, a cidade é a Capital Nacional da Gastronomia Típica Italiana. Agora, some a isso, as belezas naturais e arquitetônicas. Uma combinação perfeita. 

Nela, os turistas têm os olhares atraídos para pontos como a Gôndola, o Museu do Imigrante, o Espaço Carnevalle di Venezia, as Casas de Pedra e o Santuário do Caravaggio. “São atrativos imperdíveis para quem quer conhecer um pouquinho de nossa história e cultura. A Gastronomia é de fato o que mais se destaca em Nova Veneza. Mas temos também ótimos hotéis, deliciosas pousadas, vinícolas e produtos regionais para degustação”, expõe a secretária de Cultura, Esporte e Turismo, Carolina Ghislandi Hoepers.

Casas de Pedra de Nova Veneza foram construídas há mais de 100 anos 

Tida como uma cidade charmosa, Nova Veneza tem ainda os casarios antigos construídos pelos imigrantes italianos em 1891, quando cerca de 400 famílias vindas do norte da Itália fundaram a Colônia Nuova Venezia. “A cidade tem recebido um público significativo nesta época do ano. São famílias que estão aproveitando a Serra Catarinense e vêm para Nova Veneza. Turistas de passagem que estão indo para a região de Gramado e turistas do litoral, que estão nas praias do Sul Catarinense e vêm conhecer ou aproveitar alguns dias. Além disso, temos muitas excursões chegando”, afirma.

Neste período de calor, Carolina destaca também as trilhas e o turismo de natureza. “Neste caso, sempre orientamos o visitante a buscar apoio de um condutor local, pois as trilhas exigem conhecimento para serem realizadas sem risco.

Impossível ir em Nova Veneza e não visitar a gôndola

Temos excelentes condutores locais para acompanhar em trilhas e passeios pelo interior”, diz a secretária, acrescentando que, com a pandemia, houve oscilação de público e dificuldades para manter os registros de visitantes, pois são livros que envolviam compartilhamento de caneta. “Com a implantação do Centro de Atendimento ao Turista (CAT), prevista para o próximo ano, teremos mais clareza sobre números e características do turista em Nova Veneza. Mas a estimativa é que recebemos mais de 60 mil visitantes neste ano”, revela.

Alguns atrativos de Nova Veneza:


Gôndola
Museu do Imigrante
Espaço Carnevalle di Venezia
Casas de Pedra 
Santuário do Caravaggio 

Trilhas

Longe do movimento da cidade grande

Em determinado momento, todos pensam em fugir, nem que seja por algum tempo, da pressão do dia a dia. Trabalho, barulho, poluição sonora.

Para isso, as pessoas buscam locais como Siderópolis, com suas belezas naturais refletidas em cachoeiras, rios e mata. “O turista hoje vem com o intuito de desfrutar a natureza, do contato com os animais, da gastronomia que oferecemos tanto na nossa cidade como nas vizinhas e também estar em sintonia com a natureza e com o ar limpo”, fala a diretora de Turismo de Turismo de Siderópolis, Ana Paula Sarnowski.

Em Siderópolis, Barragem do Rio São Bento é destino certo

Ela revela que, entre as visitas, desembarcam em Siderópolis turistas de São Paulo, Rio Grande do Sul, Florianópolis, entre outros. “Já tivemos jornalistas, celebridades em nossas pousadas curtindo com a família. E também não podemos esquecer dos nossos pontos turísticos que encantam em nossa cidade, sendo algumas delas a Barragem do Rio São Bento, as cachoeiras, sendo a mais famosa delas a Cachoeira do Bianchini, além do turismo religioso com a imagem de 28 metros de Nossa Senhora de Fátima, que fica localizado na Vila São Jorge”, menciona.

Turismo religioso também é o ponto alto de Siderópolis


Alguns atrativos de Siderópolis:

 

Barragem do Rio São Bento 
Cachoeiras 
Rio Jordão
Turismo Religioso

Rio Manin é outro ponto de visitação

Preparação para receber os turistas

Em Treviso, ressalta o secretário de Cultura Esporte e Turismo de Treviso, Mauro Eloísio Fernandes, pontos para atender os residentes na cidade e os turistas são preparados, contudo, a maior preocupação tem sido com as informações. “Apesar de não conseguir deixá-las prontas a tempo, em breve teremos as sinalizações indicando as principais orientações”, cita.

Ele relata também que o investimento tem dois direcionamentos. “O planejamento e a realização das definições, assim Treviso receberá cada vez mais e melhor a população e os turistas”, pontua.

Enquanto uns estão na praia, outros estão no rio

Já Nova Veneza, revela a secretária de Cultura, Esporte e Turismo, Carolina Ghislandi Hoepers, há um Plano de Governo e um Plano Municipal de Turismo que prevêem ações voltadas à profissionalização do setor, que envolve iniciativas, tanto do poder público, quanto do trade turístico. “Além do CAT, previsto para ser executado em 2022, implantamos em 2021 a Semana do Turismo, voltada à capacitação do segmento. Além disso, a nossa ideia é implantar programas de qualificação do trade turístico e dos estabelecimentos comerciais para cada vez mais atender melhor o visitante. A sinalização turística também já foi iniciada, com a entrega do Projeto Executivo em 2021 e aprovamos a marca Nova Veneza, que norteará a estratégia de marketing e publicidade do município como destino turístico”, frisa.

Além dos eventos já existentes, acrescenta Carolina, há o trabalho de aprimoramento da experiência turística ao longo de todo o ano. Teremos a implantação da Ciclovia ligando Nova Veneza a Caravaggio e já retomamos a discussão para implantação do canal para o passeio de Gôndola. No decorrer dos próximos anos, teremos muitas ações que certamente atrairão ainda mais turistas para Nova Veneza e região”, complementa.
 

Copyright © 2021.
Todos os direitos reservados ao Portal 4oito