Ir para o Conteúdo da página Ir para o Menu da página
Carregando Dados...

Volta às aulas e dos eventos nas análises dos especialistas

Médicos Renato Matos, Raphael Elias Farias e Leandro Avany Nunes comentaram o tema nesta segunda, na Rádio Som Maior
Sandy Brasil
Por Sandy Brasil Criciúma, SC, 28/09/2020 - 17:30
Arquivo / 4oito
Arquivo / 4oito

A volta das festas e das aulas, mesmo com a pandemia de Covid-19, esteve em pauta no programa Agora desta segunda-feira, 28, na Rádio Som Maior. "Em festas são os meios mais comum de transmissão, com menos de 1,5 metro de distância, sem máscara, o que facilita a transmissão, nos preocupa o retorno de casos", declarou o médico Raphael Elias Farias, diretor técnico do Hospital São José (HSJ). "O ambiente é propício para futuras contaminações", emendou

Para o médico Renato Matos, comentarista de assuntos de saúde na Som Maior, a retomada segura das aulas depende de uma série de fatores. "A volta as aulas depende da situação, em nível nacional. Que seja feita de escola a escola, uma serie de requisitos, são escolas diferentes e pessoas diferentes", destacou.

O momento aponta para redução dos casos de Covid-19 na região carbonífera. "Vimos uma queda de 7% a 15% por semana, é lenta, mas progressiva", apontou o diretor do HSJ. "A ocupação é de 52%, de 38 leitos estão 20 ocupados na UTI, 43 suspeitos e confirmados, o vírus ainda está circulando", emendou Farias.

Os números de internações na Unidade de Terapia Intensiva (UTI) estão controlados. "Se diminui os números de atendimentos, diminui os números de internações e os números de pacientes na UTI", relatou o médico Leandro Avany Nunes, presidente da Unimed Criciúma. "A diminuição de pacientes na UTI é demorada", sublinhou o presidente. As unidades de saúde estão com números reduzidos de casos. "A situação é diferente de semana passada, estamos com oito pacientes internados na UTI e nove nas unidades de internação”, relatou Leandro. 

Após o aumento dos casos em julho e agosto, idosos continuam sendo a maioria entre os internados."O maior num eros de casos são pessoas jovens, mas internados apenas mais de 60 anos", frisou o diretor do HSJ. 

O coronavírus ainda está circulando, mesmo com a situação mais tranquila."No hospital não temos infectados, o cuidado é grande, temos infectados nas reuniões de familiares e amigos", pronunciou o presidente da Unimed."Não estamos em situação tranquila, se for para reabrir os eventos, o mesmo tem que respeitar todas as regras de distanciamento e máscara, existem as normas a serem cumpridas", concluiu Renato Matos.

Ouça o programa com as considerações dos especialistas no podcast.

Tags: coronavírus