Ir para o Conteúdo da página Ir para o Menu da página
Carregando Dados...

Supermercados não têm mais restrição de lotação

Estabelecimentos vão precisar garantir apenas o distanciamento mínimo de 1,5 metros entre as pessoas e cumprir as demais medidas sanitárias
Gregório Silveira
Por Gregório Silveira Criciúma, SC, 25/09/2020 - 15:01Atualizado em 25/09/2020 - 15:11
Foto: Divulgação
Foto: Divulgação

Secretaria estadual da Saúde divulgou nessa sexta-feira, 25, novas portarias com mudanças nas regras de funcionamento de estabelecimentos em Santa Catarina. Uma das novidade mais relevantes diz respeito a mercados, supermercados e farmácias. Nesse locais a entrada de pessoas fica irrestrita, garantindo o distanciamento mínimo de 1,5 metros entre as pessoas e cumprindo as demais medidas sanitárias. Antes a capacidade máxima permitida era de 50%.

Em um dos setores que mais vem se queixando, o de eventos, pouca mudança. O estado autorizou o funcionamento de casas noturnas, boates, pubs, casas de shows e afins, apenas nas regiões de saúde com risco potencial moderado e com 50% do público permitido pelo corpo de bombeiros. Nas demais regiões de risco as atividades continuam suspensas.

Outra novidade fica por conta da capacidade de hospedagem dos hotéis, pousadas, albergues e afins. Em regiões de risco gravíssimo fica limitada a 30% da capacidade do estabelecimento, no risco grave: limitada a 60% da capacidade do estabelecimento, no risco alto: limitada a 80% da capacidade do estabelecimento e no risco moderado autorizado 100% da capacidade.

Quanto as atividades industriais, foram instituídas as seguintes restrições: no gravíssimo limita a 50% do total de trabalhadores da empresa, por turno de trabalho, garantindo o distanciamento mínimo de 1,5m, já no grave limita a 70% do total de trabalhadores da empresa, por turno de trabalho, garantindo o distanciamento mínimo de 1,5m, no risco alto e moderado fica autorizado 100% do número de trabalhadores da empresa, por turno de trabalho, garantindo o distanciamento mínimo de 1,5 m.

Nos shoppings, centros comerciais e galerias foram adotadas as seguintes regras: no risco gravíssimo limita a 50% de sua capacidade instalada, no grave limitado a 70% de sua capacidade instalada e no alto e moderado autorizado 100% de sua capacidade instalada.

Segundo Giovanni Dagostin, diretor executivo da Associação dos Municípios da Região Carbonífera (Amrec), a padronização das medidas vai auxiliar. "Antes algumas regiões que estavam no grave tinham que cumprir as mesmas regras de quem estava no gravíssimo. Agora tudo ficou mais claro. O estado está sendo inteligente. Se vier uma nova onda do vírus todos sabem as regras."

Confira as portaria:

 

Tags: covid-19