Ir para o Conteúdo da página Ir para o Menu da página
Carregando Dados...

Síndrome do pânico: assunto controverso

Problema pode estar lhe atingindo e você não sabe o que é
Por Erik Behenck Criciúma - SC, 27/08/2017 - 15:47
(foto: Erik Behenck)
(foto: Erik Behenck)

A síndrome do pânico é um assunto que vem ganhando cada vez mais notoriedade. Segundo a Organização Mundial da Saúde (OMS), ela atinge 4% da população brasileira, num total de 8 milhões de pessoas.

“É um tema atual, mas as pessoas cometem muitos equívocos. É um conjunto de elementos ao longo da vida. Do ponto de vista emocional, o medo aparece, é generalizado, a pessoa se sente iminente as ameaças”, afirmou o psicólogo Ismael Ferreira. 

A síndrome do pânico pode acontecer diariamente, a frequência varia conforme cada caso. Quando tratada desde os primeiros acontecimentos, existe a possibilidade de nem utilizar medicamentos. E seu aparecimento não necessariamente tem a ver com algum evento.

“Quem tem pela primeira vez pode confundir com um ataque cardiovascular, quando na verdade é um ataque de pânico. Durante as crises a pessoa entra em outra realidade, tem certeza de algo, mas na realidade aquilo não existe ou é muito pequeno”, explicou o psicólogo Marcos Izé.

O problema faz com que a pessoa tenha dificuldade na tomada de decisões, e sinta que qualquer coisa pode lhe atacar. É uma forma de ansiedade, que acelera os batimentos do coração. A incidência do problema é mais comum nos adultos, sendo raro em crianças.