Ir para o Conteúdo da página Ir para o Menu da página
Carregando Dados...

Sexta-feira é o último dia para emissão da placa cinza de veículos

Novo modelo de placas da Mercosul será obrigatório para novos veículos a partir do dia 31
Paulo Monteiro
Por Paulo Monteiro Criciúma - SC, 29/01/2020 - 10:57Atualizado em 29/01/2020 - 10:57
Foto: divulgação
Foto: divulgação

Toda semana surgem novas informações sobre o novo modelo Mercosul de placas de veículos - o qual passará a ser obrigatório para novos automóveis a partir desta sexta-feira, 31. Sendo assim, para as pessoas que querem manter o veículo ainda com o antigo modelo de placas, é necessário ficar atento há alguns detalhes. 

De acordo com o advogado Vinicius Ribeiro, casos de processos abertos e não autuados precisam de destaque e atenção por parte dos motoristas, no momento. Isso porque, em casos em que, por exemplo, o documento da placa foi emitida na semana passada, ele precisa ser retirado até esta sexta-feira para que, então, a placa antiga ainda seja válida e fabricada pela empresa. 

“Caso este documento não seja retirado a tempo, o Órgão de Trânsito terá de refazer o documento para a nova placa, porque as estampadoras não vão mais conseguir, a partir da semana que vem, produzir a placa cinza, somente o novo modelo da Mercosul”, destacou o advogado.

Casos em que um processo foi aberto para a realização de alguma alteração na placa, seja de município ou categoria de veículo, por exemplo, a conversão para a placa PIVI Mercosul será automática e sem cobrança de taxas extras para o consumidor - que deverá apenas pagar o valor da nova placa, que é de, no máximo, R$ 100 a unidade. 

“Para aqueles que querem substituir a placa ainda para um modelo cinza, seja em decorrência de furto, roubo ou dano, tem até às 18h de sexta-feira, que é quando a estamparia ainda poderá emitir a placa cinza”, concluiu Vinicius.