Ir para o Conteúdo da página Ir para o Menu da página
Carregando Dados...

Saer auxilia na identificação de possíveis crimes ambientais

Helicóptero sobrevoa Criciúma em auxílio a outros órgãos nesta sexta-feira
Marciano Bortolin
Por Marciano Bortolin Criciúma, SC, 31/07/2020 - 16:42
Foto: Reprodução
Foto: Reprodução

O Saer auxilia na tarde desta sexta-feira, 31, na identificação de possíveis crimes ambientais em Criciúma. O helicóptero sobrevoa áreas da cidade no auxílio a outros órgãos.

Nesta semana, o Saer já identificou um caminhão depositando lixo em um terreno, às margens da Ferrovia Tereza Cristina no bairro Cristo Redentor, em Criciúma. O caso foi registrado na tarde de quarta-feira, 29, sendo que a prática é considerada crime ambiental. 

Confira também: 
Saer flagra caminhão despejando lixo em terreno perto de ferrovia (VÍDEO)

Conforme o delegado do Saer, Gilberto Mondini, a Polícia Civil tem registrado diversos pontos da cidade com uma grande quantidade de lixo. "Ao longo de toda a linha do trem deste bairro, tem muito lixo e semanalmente a gente flagra pessoas com veículos, caminhões e carriolas jogando lixo em várias partes da cidade. Então dentro do possível nós estamos filmando,  fotografando e encaminhando para as delegacias para que isso seja apurado, pois é um crime ambiental. Mas está chamando a atenção o tanto de pessoas e lixo que a gente está vendo na cidade. Isso está sendo levado para a justiça e as pessoas estão sendo penalizadas, não só criminalmente mas administrativamente. E as multas são altas para crimes ambientais", comentou. 

A presidente da Fundação Municipal do Meio Ambiente de Criciúma (Famcri), Anequésselen Fortunato, disse ao Programa Adelor Lessa, da Rádio Som Maior que as vistorias serão intensificadas e que recebe muitas denúncias diariamente. “São 10, 15 por semana. Contamos com a ajuda da população que quando ver pode fotografar a placa do veículo. Temos o aplicativo Rever que a pessoa pode fotografar e já enviar. Usamos também o Whathsapp pelo 99155-3825 que é um suporte 24 horas por dia, inclusive no fim de semana”, salientou  Anequésselen, salientando que esta vistoria seria feita durante a sexta-feira.