Ir para o Conteúdo da página Ir para o Menu da página
Carregando Dados...
CORONAVÍRUS - Saiba mais aqui

Sábado é Dia Nacional de Combate à Sífilis

Conscientização e testes rápidos serão oferecidos na Praça Nereu Ramos para combater epidemia que abrange todo território nacional
Redação
Por Redação Criciúma - SC, 19/10/2018 - 15:20Atualizado em 19/10/2018 - 15:24
(foto: divulgação)
(foto: divulgação)

Simples, rápido, gratuito e sigiloso. Assim é definido o teste para identificação de sífilis e outras doenças e infecções sexualmente transmissíveis (DST) (IST), disponibilizado em todas as 48 Unidades Básicas de Saúde (UBS) de Criciúma durante o ano todo.

Em alusão ao Dia Nacional de Combate à Sífilis, o Programa de Atenção Municipal às DST/HIV/AIDS (Pamdha), vai oferecer no sábado (20) testes gratuitos, informação, conscientização e insumos para prevenção das ISTs, na Praça Nereu Ramos.

Sífilis em Criciúma

Em 2017, foram notificados 10 casos de Sífilis Congênita em Criciúma. Um aumento considerável em relação ao ano de 2016, quando foram registrados quatro casos. Em gestantes, foram 49 casos em 2017, contra 46 no ano anterior. Já a Sífilis Adquirida, foram 319 casos notificados. Em 2016, 284 casos.

A maior concentração é na faixa etária entre 20 e 39 anos, sendo a maioria em homens (59,3%). Para gestantes o cuidado é redobrado, a infecção pode ser transmitida para o bebê (Sífilis Congênita) e provocar má formação e até o aborto.

De acordo com a coordenadora do Pamdha, Patrícia Rodrigues, a sífilis cresceu não só em Criciúma, mas em todo o estado e também no país. "É uma doença que conhecemos perfeitamente, sabemos diagnosticar de maneira fácil e temos os remédios para a cura. Por isso, a importância do diagnóstico precoce da doença, que é altamente contagiosa", explicou a coordenadora.

O município de Criciúma criou em março de 2018, um Comitê de Investigação de Transmissão Vertical do HIV e Sífilis para o enfrentamento da epidemia. "É importante que toda a população sexualmente ativa faça o teste para sífilis, especialmente para as pessoas que praticarem sexo sem proteção, incluindo sexo oral", completa.

Tags: saúde