Ir para o Conteúdo da página Ir para o Menu da página
Carregando Dados...

Promessas que mantiveram Anjo Tintas em Criciúma ainda não foram cumpridas 

Empresa cogitou mudar sede para o Espirito Santo, mas governo municipal ofereceu benefícios
Gregório Silveira
Por Gregório Silveira Criciúma, SC, 30/10/2020 - 15:50Atualizado em 30/10/2020 - 16:46
Foto: Divulgação
Foto: Divulgação

Há cerca de dois anos a Anjo Tintas, responsável por uma das maiores arrecadações do município de Criciúma e que tem 450 funcionários e 100 representantes comerciais, cogitou a possibilidade de deixar o sul do estado e montar sua sede em Linhares no Espírito Santo. "Estávamos de mudança para o Espírito Santo. Por lá tudo preparado para nos receber. Inclusive já tínhamos negociado o terreno" afirma Filipe Colombo, CEO da empresa. 

O CEO recorda que o poder municipal foi procurado algumas vezes, mas sem sucesso. "Assim que resolvemos mudar de estado para a expansão dos negócios vieram nos procurar. Para a nossa permanência pedimos algumas melhorias que iriam possibilitar o crescimento da empresa. Essa medidas eram indispensáveis."

Trevo alemão 

A negociação completou no dia 28 de outubro dois anos e segundo o CEO, o poder municipal demorou para agilizar os processos, mas agora já cumpriu grande parte do prometido, porém não 100%. O problema maior é que uma das medidas, a construção de um trevo alemão para acesso ao parque fabril, deve ser autorizada pelo executivo catarinense, por ser uma rodovia estadual que passa em frente a Anjo. Enquanto governos municipal e estadual não entram em um acordo o resultado perda de arrecadação.

"Já deveríamos estar com a obras de expansão andando. O investimento foi aprovado, mas só vai acontecer com as obras prometidas pelo poder público prontas", encerra Filipe.