Ir para o Conteúdo da página Ir para o Menu da página
Carregando Dados...

O que é proibido levar para um estádio de futebol?

Coronel Cabral comenta sobre materiais e comportamentos proibidos nos estádios
Paulo Monteiro
Por Paulo Monteiro Criciúma - SC, 21/01/2020 - 08:26Atualizado em 21/01/2020 - 08:27
Foto: Divulgação
Foto: Divulgação

O Campeonato Catarinense de Futebol começa já nesta quarta-feira, 22, e, com ele, muitas emoções começam à ser presenciadas nos estádios. Acontece que, junto à emoção, alguns comportamentos inconvenientes que nada ajudam no crescimento da cultura da paz nos estádios também começam a surgir. 

Em seu quadro durante o programa Adelor Lessa desta terça-feira, 21, o Coronel Cabral falou sobre algumas das atitudes e dos objetos proibidos nos estádios de futebol - todos registrados no estatuto do torcedor, criado em 2003 e atualizado em 2009. 

“Condutas como invasão do espaço de jogo, onde apenas os atletas podem ficar, entradas sem permissão nos vestiários dos times, seja por torcedor ou integrante de órgão de imprensa são proibidos nos estádios, passíveis de penalidades. Arremesso de objetos no campo de jogo, desde um copo plástico até uma bomba caseira, também é passível de penalidades”, destacou o coronel.

Além disso, o acendimento de fogos de artifício nas arquibancadas, mesmo aqueles pequenos luminosos, também não são permitidos durante os jogos, assim como faixas com mensagens discriminatórias ou ofensivas para pessoas públicas ou dirigentes técnicos. Recipientes e frascos, como perfumes, desodorantes ou protetor solar, pilhas sobressalentes, capacetes, garrafas, latas, mastros de bandeiras e guarda chuvas também são proibidos nestes ambientes. 

“Boa parte das punições impostas sobre os torcedores por eles praticados, são aplicados também aos clubes, através de multas, perdas de mando de campo ou até interdição de estádios. Então vá aos jogos, torça pelo nosso tigre, mas não esqueça de semear sempre a cultura da paz nos estádios”, concluiu o coronel.