Ir para o Conteúdo da página Ir para o Menu da página
Carregando Dados...

Nutricionista do HSJosé fala sobre a importância da alimentação saudável

Cuidado na alimentação é essencial para garantir a saúde, qualidade de vida e bem-estar
Por Redação Criciúma, SC, 27/06/2022 - 13:02
Foto: Divulgação
Foto: Divulgação

Quer receber notícias como esta em seu Whatsapp? Clique aqui e entre para nosso grupo

Já parou para pensar o quanto uma alimentação saudável contribuiu para a saúde e a qualidade de vida? Ela é fundamental para evitar o aparecimento de doenças, como o diabetes, hipertensão, problemas do coração e AVC. Além disso, uma alimentação saudável garante uma ingestão adequada de nutrientes que ajudam a manter todos os sistemas do corpo funcionando bem, melhorando a imunidade, favorecendo uma boa memória, auxiliando a manter unhas e cabelos fortes, uma pele saudável e um intestino funcionando no ritmo certo.

Mas de que forma é possível fazer uma mudança na alimentação e promover a saúde, já que a troca de hábitos é tão difícil? "O recomendado é começar aos poucos, sempre pensando que o objetivo é a constância e não a perfeição. Observe na sua alimentação qual a sua maior deficiência em relação a uma alimentação saudável. Talvez seja um baixo consumo de frutas e verduras ou um excesso de lanches e industrializados ou a baixa ingestão de água", explica a nutricionista do Hospital São José de Criciúma, Vanessa Gonçalves.

De acordo com a especialista, o ideal é escolher de duas a três metas para iniciar este processo. "Por exemplo: comer três frutas por dia. E, após isso, pense em como você poderá colocar em prática isso. No exemplo, poderia ser se organizando para fazer compras semanais de frutas e levar ao trabalho para não esquecer. E, por fim, o mais importante, monitore! Muitas vezes, temos dificuldade para mudar, pois não insistimos pelo tempo necessário para que a mudança se torne um hábito. Por isso, é muito importante acompanhar diariamente e semanalmente como você está indo com as suas metas e o que ainda precisa melhorar mais", enaltece.

Café da manhã ainda é a refeição mais importante do dia?

Segundo a nutricionista do hospital, sim, mas em partes. "O café da manhã é sim umas das refeições mais importantes do dia, isso porque alguns estudos vêm associando o ato de consumir o café da manhã com redução de riscos cardiovasculares, melhora do controle glicêmico, melhora da cognição e até mesmo redução de peso ou gordura corporal, mas tudo ainda muito inconclusivo", aponta. Com a ingestão do café da manhã, podemos garantir uma maior oferta de nutrientes e melhorar a saciedade, evitando "uma fome de leão" na próxima refeição. Porém, considero que as demais refeições principais (almoço e jantar) também possuem o seu valor e pular qualquer uma delas frequentemente poderá trazer prejuízos em relação ao consumo diário de nutrientes e causar um desbalanço no seu consumo e gasto energético", complementa a profissional.

Além disso, mais importante do que consumir ou não o café da manhã, é a composição deste. "Quais os alimentos que fazem parte do seu café da manhã? Um café da manhã ideal terá sempre a presença de uma boa quantidade de proteína (ovos, leites, queijos, iogurte, patê de atum ou frango), além de frutas e alimentos integrais (aveia, pão integral, linhaça, chia), o que nem sempre é visto no café da manhã padrão do brasileiro (o bom pãozinho com manteiga e café com leite)", enaltece.

Importância da alimentação saudável na infância

O processo de garantir uma alimentação saudável deve iniciar ainda na infância, especialmente na fase da introdução alimentar. "Uma alimentação saudável nessa fase da vida é essencial para garantir a quantidade necessária de nutrientes para permitir o crescimento e desenvolvimento da criança. Além disso, os primeiros anos de vida são os mais importantes para a formação de hábitos alimentares e a construção do paladar. Se uma criança é incentivada desde pequena a consumir frutas, verduras e legumes, por exemplo, será muito mais fácil manter este hábito na vida adulta", explica a nutricionista.

Segundo ela, da mesma forma, se a criança não for exposta regularmente a produtos industrializados e com excesso de gorduras, açúcares e sal (macarrão instantâneo, achocolatados, salgadinhos, etc) também não levará estes hábitos para o futuro. "Assim, esta criança terá menos chance de desenvolver doenças como diabetes, hipertensão, problemas cardíacos e AVC na fase adulta. Ter uma alimentação saudável na infância é uma maneira de regar a saúde da criança, para que ela possa crescer e se tornar um adulto mais saudável e sem doenças", esclarece. 

Atuação importante na prevenção de doenças

De acordo com a nutricionista do HSJosé, uma alimentação saudável garante a oferta de nutrientes adequados para garantir o funcionamento correto do organismo e também está entre os principais fatores para prevenir as doenças crônicas não transmissíveis, como diabetes, hipertensão, doenças do coração e câncer.

"Isto é possível por meio da inclusão de alimentos que atuam como protetores, por apresentarem nutrientes importantes para o nosso corpo (frutas, verduras e legumes, por exemplo) e redução do consumo de alimentos que podem aumentar o risco de desenvolver estas doenças, quando consumidos em excesso (como doces, embutidos, gorduras e sal)", finaliza. 

Copyright © 2021.
Todos os direitos reservados ao Portal 4oito