Ir para o Conteúdo da página Ir para o Menu da página
Carregando Dados...

Número da Central de Atendimento à Mulher será incluído em garrafões d'água

Campanha tem o objetivo de divulgar o disque 180. Ação iniciará em janeiro
Por Redação Criciúma, 24/12/2018 - 20:34Atualizado em 26/12/2018 - 00:01
Divulgação
Divulgação

Dados da Secretaria de Estado de Segurança Pública de Santa Catarina mostram que, no primeiro trimestre de 2018, 65% dos casos de violência à mulher registrados no Estado aconteceram dentro de casa. Pensando em ajudar a reduzir este índice, a Associação Catarinense das Indústrias de Água Mineral (ACINAM) e a Associação Catarinense das Emissoras de Rádio e Televisão (ACAERT) se uniram em uma parceria. Em conjunto, as entidades colocarão nas residências dos catarinenses o número da Central de Atendimento à Mulher, o 180.

A campanha “Diga não à violência à Mulher, menos ódio mais amor” iniciará em janeiro. Mais de 1 milhão de adesivos com o número serão colados nos garrafões de 20 litros d´água dos 14 associados da ACINAM. O objetivo é evidenciar o telefone 180 no próprio vasilhame já que a grande maioria dos lares utiliza esta embalagem de água mineral e, assim, incentiva não só quem sofre a agressão como também um amigo ou vizinho que assiste a violência a denunciar.

O número de mulheres vítimas de violência no Brasil cresce a cada ano. Ainda segundo a secretaria, só nos quatro primeiros meses deste ano foram registrados quase 1.400 estupros, o que significa cerca de 350 casos por mês, em Santa Catarina. Em 2018, foram 6,9 mil casos de lesão corporal e 57 tentativas de feminicídios.

Denuncie

Levantamento do Instituto Maria da Penha mostra que a cada dois segundos uma mulher é vítima de violência física ou verbal no Brasil. Qualquer pessoa pode denunciar casos de agressão por meio do 180. O canal está disponível em todo o Brasil. Pelo número é possível esclarecer denúncias sobre os diferentes tipos de violência. A central atende 24h todos os dias, inclusive em feriados e finais de semana.