Ir para o Conteúdo da página Ir para o Menu da página
Carregando Dados...
4

Motoristas removem placas de sinalização e desrespeitam bloqueio na Santos Dumont

Situação preocupa gerente de operações da DTT, já que condutores podem se chocar com máquinas do trabalho
Paulo Monteiro
Por Paulo Monteiro Criciúma - SC, 13/01/2021 - 10:56Atualizado em 13/01/2021 - 13:49
Foto: Divulgação
Foto: Divulgação

Já faz alguns meses que a Avenida Santos Dumont, assim como boa parte do bairro São Luiz, estão passando por obras que exigem o fechamento da via. Ultimamente, no entanto, a Diretoria de Trânsito e Transporte (DTT) vem percebendo motoristas que retiram a sinalização da via e desrespeitam o bloqueio, adentrando até próximo da obra com seus veículos.

De acordo com o gerente de operações da DTT de Criciúma, Paulo Borges, a avenida está com operações de duas frentes de trabalho, uma entre o Pinheirinho e o Cemitério Municipal, para colocação da camada asfáltica, e outra entre a Rua Afonso Pena e Miguel Rodrigues, para implementação das aduelas de esgoto pluvial. Em cada ponto da obra, há um controlador que verifica a passagem de veículos e, quando estes têm que sair, muitos se aproveitam para furar o bloqueio.

"Às vezes o controlador sai para tomar um café no intervalo ou qualquer outra coisa, e os condutores aproveitam removem as placas, passam e não recolocam no lugar. O motorista que vem logo a seguir vê que está aberto e também entra. O primeiro cometeu a infração de transpor o bloqueio viário, e o segundo vê que não está bloqueado e aí acaba entrando em conflito”, pontuou Paulo.

Pela obra estar localizada próxima ao cemitério municipal, o bloqueio impede a passagem direta até o local. Ainda sim, segundo Paulo, aqueles que querem acessar o cemitério precisam comunicar ao controlador que irá abrir a sinalização e permitir a passagem.

“Ninguém está impedindo de chegar ao velório, pode pedir ao controlador e ele remove a placa e o motorista passa e estaciona ali. É preciso sair também pelo mesmo local onde entrou, porque se for em outro sentido vai entrar em conflito, porque lá na frente da avenida está trancado, com as máquinas trabalhando”, disse.