Ir para o Conteúdo da página Ir para o Menu da página
Carregando Dados...
CORONAVÍRUS - Saiba mais aqui

Moisés anuncia no sábado o que retorna na segunda

Governador deve conceder entrevista coletiva para informar quais atividades serão retomadas
Por Marciano Bortolin Florianópolis, SC, 09/04/2020 - 18:44Atualizado em 09/04/2020 - 18:47

Mais uma vez, o governador de Santa Catarina, Carlos Moisés da Silva, não confirmou o retorno do das atividades do comércio na próxima segunda-feira, 13. Ele confirmou o que o Chefe da Casa Civil, Douglas Borba adiantou à rádio Som Maior na manhã desta quinta-feira, 9: que anunciará a decisão no sábado, 11. “Até sábado ao meio dia, quando devemos conceder uma entrevista coletiva, vamos atualizar os dados e se tudo transcorrer na normalidade, anunciaremos as novas atividades que serão liberadas”, enfatizou durante a entrevista coletiva da noite desta quinta-feira, 9.

Uso de máscaras

Ainda durante a coletiva, Carlos Moisés salientou que a partir de agora, todos os trabalhadores dos estabelecimentos autorizados a funcionar devem usar máscaras de tecido. “Não vão aos estabelecimentos onde não seguem os critérios de segurança. Nesta parceria tenho certeza que o resultado será muito bom”, falou.

Sobre o aumento do número de pessoas circulando nas ruas, o secretário de Estado da Saúde, Helton Zeferino, salientou que ao saírem de casa sem necessidade, as pessoas estão se arriscando. “Precisamos quer todos estejam unidos neste movimento. Quando eu me exponho menos, menor é a possibilidade de contágio”, citou.

Já o governo destacou a importância do comportamento seguro. “Manter distanciamento, usar equipamentos de segurança individual, ir em locais onde os colaboradores se protejam. Da mesma forma, as autoridades têm reprimido ações de aglomeração de pessoas. Encontrou pessoas em casas noturnas. Estamos controlando a aglomeração de pessoas através do sistema de informações do Estado que mapeia onde têm reuniões de público. Se não for serviços essenciais, é fechado”, relatou.

Óbitos

Das 18 mortes por coronavírus no estado, dez são da região Sul, algumas, inclusive, foram do grupo de risco. “Alguns pacientes que estão fora da curva natural. Não temos que estarmos desenhando estruturas e regiões mais acometidas, temos que preparar todas para fazer frente às demandas”. Ressaltou Zeferino.

O óbito mais recente foi de uma mulher de 49 anos, moradora de Massaranduba, que fazia parte do grupo de risco por apresentar comorbidades. Segundo o governador Carlos Moisés, há 55 pacientes internados em UTIs com diagnóstico confirmado de Covid-19.

Os casos no estado

Os casos confirmados no estado deu um salto nas últimas 24 horas. São 693 positivos, sendo que na quarta-feira, 8, eram 501. Destes, 318 são homens e 375 são mulheres. Santa Catarina registou mais uma morte pela Covid-19. Agora são 18.
Carlos Moisés explicou que agora o Governo Estadual tem acesso aos exames dos laboratórios privados, além dos resultados do Laboratório Central (Lacen/SC). “Estamos trabalhando para ter tudo integrado para dar mais transparência”, disse o secretário de Estado da Saúde, Helton Zeferino.

Cidades com mais casos:

Florianópolis: 166 

Blumenau: 59

Joinville: 49

Criciúma: 37

Itajaí: 34

O número de municípios com moradores infectados por coronavírus no Estado chegou a 78. Nesta quinta-feira, Massaranduba, Orleans, Rio Negrinho, Aurora, Balneário Piçarras, Barra Velha, Caçador, Cocal do Sul, Garopaba, Guaramirim, Rio Rufino, Schroeder e Vidal Ramos entraram para a lista de cidades. Um caso que estava contabilizado como Paulo Lopes passou para Garopaba após a confirmação do local de residência do paciente.

Os casos por cidade:

 

Águas Mornas - 1
Anita Garibaldi - 1
Antônio Carlos - 10
Araranguá - 4
Aurora - 1
Balneário Arroio do Silva - 2
Balneário Camboriú - 48
Balneário Gaivota - 2
Balneário Piçarras - 1
Barra Velha - 1
Biguaçu - 2
Blumenau - 59
Botuverá - 3
Braço do Norte - 25
Brusque - 15
Caçador - 1
Camboriú - 22
Canelinha - 1
Chapecó - 6
Cocal do Sul - 1
Criciúma - 37
Florianópolis - 166
Forquilhinha - 1
Garopaba - 1
Gaspar - 5
Governador Celso Ramos - 3
Gravatal - 7
Guabiruba - 1
Guaramirim - 1
Içara - 7
Imbituba - 9
Indaial - 2
Irati - 1
Itajaí - 34
Itapema - 7
Itapiranga - 1
Jaguaruna - 3
Jaraguá do Sul - 9
Joaçaba - 1
Joinville - 49
Lages - 8
Laguna - 4
Mafra - 1
Massaranduba - 1
Morro da Fumaça - 2
Navegantes - 5
Orleans - 1
Palhoça - 7
Papanduva - 2
Paulo Lopes - 1
Pedras Grandes - 2
Pescaria Brava - 1
Pomerode - 1
Porto Belo - 5
Rancho Queimado - 2
Rio Negrinho - 1
Rio Rufino - 1
Sangão - 1
Santa Rosa de Lima - 2
Santo Amaro da Imperatriz - 1
São Bento do Sul - 1
São Domingos - 1
São Francisco do Sul - 2
São José - 25
São Lourenço do Oeste - 1
São Ludgero - 6
São Pedro de Alcântara - 1
Schroeder - 1
Siderópolis - 5
Sombrio - 6
Tangará - 1
Tijucas - 3
Timbé do Sul - 1
Timbó - 1
Tubarão - 22
Urussanga - 3
Vidal Ramos - 1
Videira - 1

Outros estados - 7
Outros países - 4

PM usa tecnologia que mostra percentual da população em isolamento

Com dados de localização, coletados dos celulares, a Polícia Militar de Santa Catarina acompanha o número de catarinenses em isolamento, desde o início das medidas restritivas em combate ao novo coronavírus. Em 18 de março, primeiro dia de validade do decreto estadual, 62% das pessoas dessas áreas monitoras não tiveram grandes movimentações.

A última semana registrou 64,6% da população que adotou o distanciamento social, estratégia recomendada pelo Ministério da Saúde. 

O comandante-geral da Polícia Militar de Santa Catarina, coronel Carlos Alberto de Araújo Gomes Júnior, afirmou que, em Santa Catarina, na medida em que o tempo foi avançando, apesar da flexibilização das medidas adotadas e mudanças nas regras de alguns setores para voltarem a funcionar de forma gradual, a população se manteve em casa. “Tivemos uma redução da imobilidade, daqueles que estavam em isolamento, de aproximadamente 6% apenas”.

Para ele, isso significa que a educação e a orientação vão substituindo a fiscalização e a normatização. “Nós estamos conseguindo manter padrões aceitáveis de isolamento social na maior parte de Santa Catarina.”

Tags: coronavírus