Ir para o Conteúdo da página Ir para o Menu da página
Carregando Dados...

Israel foi das guerras à referência em tecnologia

André Lajst, especialista em assuntos do país, realizou palestra em Criciúma
Erik Behenck
Por Erik Behenck Criciúma - SC, 22/10/2019 - 09:40Atualizado em 22/10/2019 - 09:54
Foto: Erik Behenck
Foto: Erik Behenck

O Estado de Israel foi formado em 1947, por uma resolução da Assembleia Geral das Nações Unidas. O país enfrentou diversas guerras nas décadas seguintes, já que abrigava uma população de maioria judaica inserido em uma região dominada por muçulmanos. Israel foi crescendo com o apoio dos Estados Unidos e agora é uma das referências em tecnologia.

“Eles começaram a investir em pesquisa e desenvolvimentos. Israel já era conhecido como um lugar com muito avanço em medicina, então Israel começou a investir mais em pesquisa e desenvolvimento, tem 4,7% do PIB voltado para esta questão. Assim, algumas empresas vão até lá para criarem projetos”, explicou o especialista em Israel, André Lajst.

André foi oficial acadêmico da inteligência da Força Aérea de Israel, escreve para veículos do Brasil e faz palestras sobre o país. Veio a Criciúma para uma palestra, que realizou na noite de segunda-feira, 21. Nascido no Brasil, voltou para a terra natal de seus familiares, assim como fazem outros judeus.

“Existe a lei do retorno, que incentiva as pessoas a voltarem ao país de origem. Então, os judeus podem retornar com incentivos do governo. Essas leis valem para quem tem pelo menos um avô judeu, essa lei protege as pessoas que sofrerem durante a Segunda Guerra. Se alguém é judeu e está sofrendo no mundo, pode ir para Israel”, contou.

País rico em tecnologia

Além de ter um dos cinco exércitos mais fortes do mundo, Israel se tornou um dos maiores desenvolvedores de novas tecnologias. Inclusive, existe uma fábrica da Apple e outra da Intel. Para André, o país passou a ser mais conhecido pelos produtos que desenvolve do que pelas guerras do passado.

“Todos os produtos deles possuem aqueles segredos guardados até a última hora. Tem também um centro de desenvolvimento da Intel, que é o maior do mundo fora dos Estados Unidos”, disse. “Ela começou a ganhar mais campos e virou uma febre. Diversos empresários vão para Israel, para viver essa experiência”, contou.
 

Tags: Israel