Ir para o Conteúdo da página Ir para o Menu da página
Carregando Dados...

Formação de mão de obra é a prioridade do secretário de Estado da Ciência, Tecnologia e Inovação

Marcelo Fett encara o desafio de estruturar a nova pasta
Por Stefanie Machado Florianópolis, SC, 05/01/2023 - 09:35 Atualizado em 05/01/2023 - 10:18
Foto: Eduardo Valentel/Secom
Foto: Eduardo Valentel/Secom

Quer receber notícias como esta em seu Whatsapp? Clique aqui e entre para nosso grupo

O advogado Marcelo Fett encara o desafio de estruturar uma pasta que ainda não existia no Governo de Santa Catarina. Assim, neste mês de janeiro, a nova Secretaria de Estado da Ciência, Tecnologia e Inovação começa a ganhar forma. 

Ouça a entrevista completa com Marcelo Fett no Plenário desta quarta-feira:

"Um desafio muito grande porque é uma secretaria que não existe. Pela primeira vez, a gente vai ter toda uma estrutura voltada, de lado, para melhoria do ambiente de negócios para que empresas e empreendedores possam se desenvolver com foco em inovação, e de outro, para que o estado possa se valer dessas inovações da melhoria da prestação de serviços, que também é uma determinação do governador Jorginho", destaca o secretário. 

Com experiência no setor público e privado, Fett já foi secretário de Desenvolvimento Econômico em Palhoça e São José. Nas eleições de 2022, concorreu ao cargo de deputado estadual pelo MDB, porém, não foi eleito. 

Primeiras ações

Neste começo, o desafio começa com a estruturação da pasta. Após esse passo, o secretário vê a necessidade de investir na formação de mão de obra dentro deste universo de ciência, tecnologia e inovação. A ideia é reunir as entidades representativas do setor produtivo para ampliar e melhorar oportunidades nesta área. 

"Há um déficit, principalmente, no setor de tecnologia, mas em todo o setor produtivo, temos, em diferentes áreas, a deficiência de mão de obra qualificada para atender o crescimento que se projeta para a economia de Santa Catarina", pontua Fett. "Especificamente no setor de tecnologia, nós temos uma deficiência na questão de financiamento. É muito difícil você financiar iniciativas de ciência e tecnologia, mas principalmente, projetos de inovação", acrescenta. 

Outro pilar é a transformação digital e revisão de tecnologias para todas as esferas da Administração Pública, melhorando a eficiência dos serviços prestados ao cidadão, contribuinte e empreendedor. 

Segundo o secretário, está sendo elaborado um roteiro de visita que passará pelos polos de inovação do estado. "Criciúma, além de ser um ecossistema muito desenvolvido, tem um setor industrial muito importante. Essa vinculação entre inovação e o setor produtivo é uma das coisas que nós queremos priorizar na pasta", conclui. 

Copyright © 2022.
Todos os direitos reservados ao Portal 4oito