Ir para o Conteúdo da página Ir para o Menu da página
Carregando Dados...
CORONAVÍRUS - Saiba mais aqui

Fechamento de restaurantes e comércios estão entre as possíveis novas medidas de SC

Governo deverá anunciar as novas ações de combate ao Covid-19 ainda nesta sexta-feira
Redação
Por Redação Florianópolis - SC, 14/08/2020 - 11:21Atualizado em 14/08/2020 - 11:22
Foto: arquivo / 4oito
Foto: arquivo / 4oito

O Governo de Santa Catarina deverá anunciar ainda nesta sexta-feira, 14, uma portaria contendo novas medidas restritivas de combate ao novo coronavírus para o estado. A informação foi dada pelo ND+ em conversa com a consultora de gestão em Saúde da Fecam (Federação Catarinense dos Municípios), Maria Regina Soar, e poderá incluir a suspensão ou diminuição de horários de bares, restaurantes e comércios.

“Os municípios das regiões recebem o alerta do Coes [Centro de Operações de Emergência em Saúde], baseado no decreto estadual 785, para que comecem a organizar quais medidas poderão ser adotadas. Porém, os prefeitos dessas cidades costumam fazer as reuniões para definir as medidas mais restritivas após a publicação da portaria, o que deve acontecer na sexta-feira”, disse Maria Regina, em entrevista ao ND+.

As regiões consideradas de alto risco receberam o alerta do Coes. Em atualização do mapa de risco de Santa Catarina, ocorrida ainda nesta semana, Amrec, Amesc, Amurel e Serra Catarinense continuam enquadradas sob risco gravíssimo para a pandemia de Covid-19. 

O novo decreto deverá propor a suspensão de algumas atividades pelo prazo de 14 dias. Entre as possíveis atividades que poderão ser suspensas ou sofrer uma redução de carga horária estão bares e restaurantes de atendimento no local; academias de ginástica e outros locais de realização de esportes coletivos; shopping centers, galerias, centros comerciais e comércio em geral.

Além disso, supermercados e lojas de departamento; serviços públicos e privados que podem ser realizados de forma remota; reuniões de qualquer natureza de caráter público ou privado; cursos presenciais e atividades relacionadas ao turismo também podem entrar no novo decreto. 

O acesso à competições esportivas, cinemas, teatros, eventos e shows que reúnam públicos, a circulação de pessoas em espaços públicos e os transportes públicos urbanos municipais e intermunicipais também devem continuar suspensos.

Fonte: ND+