Ir para o Conteúdo da página Ir para o Menu da página
Carregando Dados...
CORONAVÍRUS - Saiba mais aqui

Entenda o caso do paciente com suspeita de Covid-19 que fugiu do hospital

Homem retornou ainda a tarde para a internação. Exame para confirmar doença ainda é aguardado
Por Guilherme Nuernberg Criciúma - SC, 01/04/2020 - 11:24Atualizado em 01/04/2020 - 11:28
Foto: Arquivo / 4oito
Foto: Arquivo / 4oito

Circulou na tarde desta terça-feira, 31, nas redes sociais, a informação de que um paciente com suspeita de coronavírus, teria fugido da internação no Hospital São José. Em entrevista ao Programa Adelor Lessa, na Rádio Som Maior, nesta quarta-feira, 1, o diretor técnico do hospital, Raphael Elias Farias, explicou a situação. 

O paciente é tratado como caso suspeito, pois o resultado do teste laboratorial ainda não ficou pronto. Mas de acordo com o diretor, os exames de imagem são "bem sugestivos" de que se trata de coronavírus. Ele realmente saiu do hospital, mas voltou ainda no mesmo dia. "Como ele estava se sentindo bem, ele optou pela alta por evasão, como a gente chama, que é sem o consentimento dos médicos. Se sabe que o paciente pode apresentar piora entre o 7º e 10º dia de sintoma. Naquele momento a equipe julgou que ainda não estaria em condições de alta", contou Farias. "Por ser um problema com risco de transmissibilidade, o hospital tomou as medidas de comunicar as autoridades em relação ao fato", explicou o médico.

O diretor ainda contou que o paciente prontamente retornou ao hospital. "Hoje a equipe vai reavalia-lo, seguir o tratamento e vamos ver se tem condições de alta ou ficar mais alguns dias. Nós entendemos que é uma situação difícil, a recomendação é que o paciente suspeito fique em isolamento, então fica restrição de visita e tudo mais", comentou Farias.

Para se ocupar, os pacientes internados podem trazer livros, revistas e também tem acesso ao celular. Já na UTI, a família faz uma visita virtual, via chamada de vídeo, em que o médico também explica o quadro do paciente em questão. Uma equipe multiprofissional, com psicologos, irá atuar com os pacientes. Também foi montado uma equipe de psiquiatras, para prestar apoio a equipe de profissionais, que também estão num momento de muita apreensão.