Ir para o Conteúdo da página Ir para o Menu da página
Carregando Dados...

Ensino presencial na integralidade somente em 2021

Secretário de Estado da Educação, Natalino Ugioni, disse que neste ano, alunos que precisam de reforço serão chamados 
Marciano Bortolin
Por Marciano Bortolin Florianópolis, SC, 01/10/2020 - 08:03Atualizado em 01/10/2020 - 08:05
Foto: Arquivo / 4oito
Foto: Arquivo / 4oito

O secretário de Estado da Educação, Natalino Ugioni, afirmou ao Programa Adelor Lessa, da Rádio Som Maior, que as aulas presenciais em sua integralidade não retornam mais neste ano. “Na Rede Estadual nós planejamos para que as escolas recebam os estudantes com dificuldade de aprendizagem, que não estão conseguindo acompanhar à distância, vamos chamar na escola para fazer o reforço, para que eles consigam assimilar o conteúdo”, enfatizou.

Ugioni disse ainda que os municípios e as escolas particulares terão os seus próprios protocolos e definirão se retomarão em 2020. “Cada um tem autonomia para decidir. Viemos trabalhando com entidades e é desta forma que estamos trabalhando e repassando. A gente apresenta as condições que as aulas devem ser retomadas. É importante que cada um cumpra a sua responsabilidade. A educação envolve muitas pessoas e é preciso ser feito de forma cautelosa neste novo normal”, destacou.

O secretário também salientou que a Rede Estadual planejou um calendário normal para 2021. “Provavelmente as aulas iniciarão em fevereiro já com todos os alunos. O retorno vai acontecer em algum momento, não é só na escola. É transporte, é um conjunto grande. Este movimento, que envolve muitas pessoas, precisa ocorrer de forma suave”, disse.

Reprovação

Mesmo com o ensino à distância, o secretário fala que aqueles alunos que os alunos precisam alcançar a média para não serem reprovados. “Desde o início falamos da importância dos alunos participarem. Os nossos professores realizaram avaliação e sabemos os alunos que estão com dificuldade de aprendizagem. Em torno de 25% dos alunos precisarão voltar para o reforço pedagógico. É importante que os alunos participem e demonstrem que assimilarem os conteúdos”, concluiu.

Seguindo o que o Estado diz

A secretária Municipal de Educação de Criciúma, Cristiane Fretta, falou que o Município segue as diretrizes do Estado. “Retornaremos em paralelo com a Rede Estadual. Primeiro retornaremos com a educação de jovens e adultos, uma semana para cada série, desta forma faremos em paralelo com o estado. Teremos reunião nesta manhã (quinta-feira) com os municípios da Amrec, com o Estado, a Defesa Civil e vamos seguir as diretrizes”, destacou Cristiane, acrescentando que a intenção é retornar com o ensino de forma híbrida na cidade.