Ir para o Conteúdo da página Ir para o Menu da página
Carregando Dados...

Engenheiro diz que rejeitou a NASA por missão de ajudar os brasileiros

Matheus Akira Tomoto esteve no Do Avesso e realiza palestra nesta quarta em Criciúma
Erik Behenck
Por Erik Behenck Criciúma - SC, 16/05/2018 - 15:19
Matheus Akira Tomoto (foto: Mano Dal Ponte)
Matheus Akira Tomoto (foto: Mano Dal Ponte)

Ele já desenvolveu tecnologias secretas para a Universidade de Harvard, fundou o Inspirando Jovens de Sucesso e é mentor de jovens focando em vivências internacionais. Engenheiro mecatrônico e palestrante, Matheus Akira Tomoto é natural de Sorocaba (SP) e participou do Programa do Avesso, da Rádio Som Maior, onde falou sobre invenções e futuro.

“Hoje existe uma coisa bacana, não existe uma inteligência artificial totalmente autônoma. Até que algum ‘animal’ invente uma máquina assim. Eu acho o (Mark) Zuckerberg inexperiente, um dos robôs dele desenvolveu uma linguagem para se comunicar com outros robôs, agora diz que desativou”, afirmou.

Tudo começou após uma falência, na empresa de sua família. Com isso foi matriculado no Senai, quando tinha 14 anos, lá ele estudou mecânica, elétrica e usinagem. Tomoto se tornou engenheiro, fazendo parte também de um projeto no Instituto de Tecnologia de Massachusetts (MIT), considerada a melhor faculdade do mundo para tecnologia.

Quando conseguiu a bolsa, ele não falava inglês e teve que aprender praticamente sozinho. Estudava quase 16 horas por dia, pensando na prova de fluência. “A primeira vez chutando eu não acertei cinco perguntas, tinha umas 150. Ai depois comecei a perceber porque tinha errado. Eu digo para estudar fazendo”, lembrou.

Chegou até mesmo a negar uma proposta NASA, por imaginar que sua missão é ajudar as pessoas do Brasil, também parcialmente a uma de Harvard. Na Universidade acabou se acertando, onde ficava seis meses no Brasil e outros seis meses nos Estados Unidos.

No Do Avesso ele revelou que existem projetos para o desenvolvimento de baterias para celulares que durem até uma semana, por outro lado, ainda é uma tecnologia cara. “É falta de tecnologia mesmo. Existe uma tecnologia na Califórnia feita com uma liga de carbono para durar uma semana, mas tem o preço disso. Assim como transferir energia elétrica pelo ar, que participei do desenvolvimento”, explicou o engenheiro.

De volta ao Brasil, Matheus quer compartilhar tudo que aprendeu e vivenciou, além de falar sobre intercâmbio, estágio e estudos no exterior. Ele realiza palestra nesta quarta-feira (16), às 19h, na Acic, com o tema: “Como alcançar o seu maior sonho e ser um jovem de sucesso”, tendo estudantes como público-alvo.

Confirma o Programa do Avesso completo: 

O projeto Inspirando Jovens de Sucesso foi criado em 2015 e funciona como forma de compartilhar seus aprendizados e experiências com os jovens brasileiros. Ele já ajudou mais de 170 jovens a conquistarem oportunidades em todo o mundo. Suas ações on-line impactam até 2 milhões de pessoas. Tomoto é autor de um livro com o mesmo nome do projeto.